sexta-feira, 3 de julho de 2015

"Não vou desistir de nós
Mesmo que os céus fiquem furiosos
Estou te dando todo meu amor..."
— I Won't Give Up (Jason Mraz)



— Ligue para o Peter, peça para ele ir até a casa do irmão dele e arrumar as suas coisas, eu vou buscá-lo lá em uma hora — ordenou Liam, jogando o celular para mim.

Disquei o número de Peter lentamente, eu estava dando um enorme passo, estou deixando Charlie, agora é oficial. Ah, meu Deus!
O telefone chamou algumas vezes até Peter atender, ele parecia sonolento.

— Pete? Te acordei? — perguntei temerosa.
— Ah, Ava, pensei que fosse o Liam, já ia xingá-lo horrores, mas como é você... — ele riu.
— Eu preciso que me faça um grande favor — murmurei vacilante.
— Pode dizer, querida — ele encorajou-me.
— Você pode ir até a casa de Charlie e arrumar todas as minhas coisas? Liam disse que irá buscá-lo quando você tiver terminado — sussurrei alto o suficiente para Peter me entender.
— Como assim, Ava? Você vai deixar o Charlie? Por quê? — ele perguntou surpreso.
— Eu... Me desculpe Peter... Eu só não posso fazer isso — murmurei sentindo a minha garganta se fechar e as lágrimas umedecerem meus olhos.
— Não. Tudo bem. Eu vou fazer isso, Ava. Ligo quando eu tiver acabado — ele falou compreensivo.
— Obrigada, Pete. Obrigada.
— Nada, minha linda. Até daqui a pouco.

Desliguei o celular e respirei fundo antes de conseguir encarar Liam, que me olhava com compaixão, eu me levantei e me sentei ao lado dele no sofá, ele me abraçou e beijou minha testa.
Quando Sophia voltou eu já estava recomposta, ela contou que os agentes adoraram a sugestão dela e marcaram o meu ensaio para amanhã — segunda-feira — às 8 da manhã. Liam ficou tão contente que se ofereceu para me levar ao ensaio. Eu agradeci milhares de vezes a minha cunhada, ela apenas sorriu.
Ela me deu algumas dicas do que não fazer na sessão de fotos e como agir diante dos agentes, fiz uma lista mentalmente com tudo o que ela me disse e, no meio da conversa, Ashton acordou. Ele sorriu ao nos ver encará-lo.

— Bom dia, dorminhoco — provocou Liam.
— Fala, cara. O que eu perdi? — Ash perguntou e coçou os olhos.
— Eu vou ser modelo — falei docemente, ele arregalou os olhos. — E acho que estou solteira — complementei.
— Uau! Vamos casar então, antes que você vire uma modelo mundialmente famosa e me esqueça — ele propôs brincando, Liam fez uma careta.
— Como se esquecer de alguém que nunca se quer se lembrou? — provocou Liam, Ash parou de rir imediatamente a mandou o dedo do meio para ele, que se divertiu com a irritação dele.
— Eu preciso de um café, bem forte — resmungou Ash massageando as têmporas.
— Vou fazer pra você — murmurei me levantando.
— Vou com você — prontificou-se Sophia.

Soph e Liam não moram juntos, mas quando Liam passa algumas semanas de folga na cidade os dois ficam bastante tempo juntos, o que é bom, porque a agenda dela impede que ela vá visitá-lo durante a turnê. Às vezes eu gosto que Liam ainda esteja namorando Soph, ela é divertida, simpática e é uma pessoa muito boa, mas isso não é o suficiente, ela não é a pessoa certa pro Liam, tenho certeza disso.
Ela me ajudou a fazer um café bem forte, depois de pronto nós servimos em quatro canecas, para os rapazes e para nós mesmas, e voltamos para a sala.
Conversamos e assistimos tevê pelo resto da manhã, até que Peter ligou avisando que já havia arrumado todas as minhas coisas, eu ouvi a voz deprimida de Charlie ao fundo e meu coração se comprimiu, então decidi que eu iria com Liam buscar Peter. Liam a princípio não concordou, mas ele não teve escolha, eu já estava decidida e iria até Charlie nem que pegasse um táxi.
Ashton decidiu ir embora, ele prometeu me ligar e eu disse que se ele não ligasse, eu mesma ligaria, então ele entrou no carro e foi embora. Liam e eu fizemos o mesmo, Liam dirigiu em silêncio até a Birdcage Walk, nós passamos pela casa de Peter, aonde eu morei por pouco tempo, mas o suficiente para fazer um grande amigo, e seguimos mais duas quadras até a casa de Charlie. Liam estacionou e olhou para a porta de entrada, então se virou para me olhar.

— Eu vou lá — ele disse, sem brecha para discussão, então eu apenas assenti.
— Tudo bem, não demore, por favor — pedi, ele balançou a cabeça e saiu do carro.

Fiquei tensa quando Liam chegou à porta da frente e tocou a campainha, ele esperou impaciente até Charlie vir recebê-lo, eles trocaram algumas palavras, eu percebi que Charlie olhava por cima do ombro de Liam a todo instante, ele provavelmente já me viu aqui no carro. Charlie então deu passagem para Liam entrar e, quando Liam sumiu dentro da casa, Charlie fechou a porta e andou lentamente até o carro, eu senti meu corpo inteiro ficar tenso. Ele se apoiou na minha janela aberta e me olhou nos olhos por longos minutos, eu não sabia o que dizer a ele e nem ele a mim. Até que por fim ele respirou fundo e disse:

— Você vai mesmo me deixar? — ele perguntou, sua voz soou tão triste que eu tive vontade de puxar Liam pelos cabelos e expulsá-lo da nossa casa, dizer a ele que eu não iria embora e que continuaria com Charlie, mas eu não fiz isso.
— Foi você que me expulsou de casa, não lembra? — murmurei tentando soar indiferente, ele balançou a cabeça irritado.
— Não, eu não fiz isso, eu só estava com muita raiva.
— Você me pediu para escolher entre você e o meu irmão, eu sinto muito, Charlie, mas ninguém é capaz de substituir o meu irmão — desabafei, ele arregalou os olhos ligeiramente, mas balançou a cabeça resignado.
— Eu sei. Eu sei disso. Eu sinto muito, não quero que você vá. Eu amo você, Ava — ele apelou abrindo a porta do carro e se ajoelhando para ficar do mesmo tamanho que eu.
— Não, Charlie, não faça assim, por favor. Não era nem para mim estar aqui, mas eu vim porque sentia que te devia uma última explicação. É só isso, acabou. Nós nos apressamos muito em todos os sentidos, isso prejudicou o nosso relacionamento. Você queria algo definitivamente sério, você queria uma esposa, e eu não estou pronta pra isso, não estou, Charlie! — falei rapidamente, sentindo-me de repente sufocada com a proximidade e as palavras que saiam da boca dele.
— Eu só queria você, Ava, em todos os sentidos, de todos os jeitos possíveis. Eu só queria você, mas você nunca me deu realmente uma oportunidade, você sempre pertenceu mais àquele cara do que a mim, mesmo quando ele não era mencionado, ou se quer lembrado, você era dele. Mas o pior de tudo é que você se quer era sincera comigo em relação a isso, eu sempre sabia quando ele estava em seus pensamentos e toda vez que eu ousava perguntar algo a respeito, você fugia do assunto, dizia que me amava, quando na realidade você queria dizer isso a ele, você pensa que eu não sei, mas, sim, Ava, eu sei melhor do que ninguém — ele desabafou, eu respirei fundo e desviei meu olhar do dele, porque tudo o que ele gritou pra mim era verdade.
— Me desculpe — sussurrei com a voz embargada, foi tudo o que eu consegui dizer.
— Não, me desculpe você, por não conseguir te fazer esquecê-lo — ele falou secamente, se levantou e foi embora.

E eu fiquei sentada ali, sozinha e sentindo-me ridiculamente estúpida. 
Ele sempre foi adorável comigo, sempre fez de tudo para me fazer feliz, mas havia um imenso detalhe que não me permitia amá-lo completamente. 
Ele não era Niall Horan.


           QUANDO voltamos para a casa de Liam eu me tranquei no meu antigo quarto, ainda tinha a mesma decoração de quando eu morava aqui, ainda tinha até alguns pertences meus espalhados por ali. Eu me joguei na cama e me cobri, fiquei embaixo das cobertas por um longo tempo, apenas remoendo a última conversa que tive com Charlie, as verdades que eu disse e as verdades que ele me disse.
Eu também me recordei de Niall ontem à noite na festa, ele parecia tão feliz, tão à vontade com Melissa ao seu lado. Pela primeira vez em todos esses meses eu enfim me dei conta de que Niall estava feliz, que ele estava com a Australiana porque gostava dela. E eu fiquei mais deprimida ainda. 
Quando o sol sumiu e a tarde de domingo se foi, Liam entrou no meu quarto com uma bandeja, contendo biscoitos e chá, ele se sentou ao meu lado na cama e, em silêncio, nós nos servimos de uma xícara fumegante de chá.

— Então, como se sente? — perguntou Liam depois de algum tempo.
— Eu não sei — sussurrei pensativa. — Por incrível que pareça eu não estou pensando no Charlie... — confessei, Liam assentiu.
— Já até sei em quem você está pensando — murmurou Liam.
— Eu só consigo pensar em como ele está feliz com a namorada dele, em como não há se quer vestígios de que algum dia ele já me amou, como ele mesmo me disse uma vez — falei pesarosa, Liam negou com a cabeça e fez uma careta.
— Ele ainda ama. Isso não passa de encenação. Ele quer que você pense que ele está feliz com a Melissa, porque ele achava que você estava feliz com o Charlie, mas nenhum de vocês está, realmente — falou Liam, eu o encarei intrigada, ele deu de ombros.
— Bom, ele é um ótimo ator então... — admiti, Liam riu.
— Sim, ele é. E você também.

Voltamos a ficar em silêncio, até que o telefone de Liam tocou, ele olhou para a tela, então a virou para mim, a tela piscava diversas vezes escrita "Nialler ligando", murmurei alguma concordância e Liam atendeu. Eu ouvi apenas a conversa parcial.

— Falando no diabo. Diga, Niall — brincou Liam. — Uhum. Estou com ela. Ela está bem, não se preocupe. Quem te contou? — ele olhou para mim meio surpreso. — Não, agora já está tudo bem. Ela terminou com ele.
— O que foi? — sussurrei curiosa, Liam levou o dedo aos lábios, me mandando ficar quieta.
— Eu também acho que você deveria repensar isso. Você tem que fazer o que achar melhor pra você, irmão, eu não posso te dizer o que fazer — disse Liam, concentrado na conversa. — Bem, tenho certeza que, de qualquer forma, um dia vocês vão se entender. Algum dia — Liam ouviu mais um pouco, então sorriu. — Tudo bem, até mais, cara.

 Liam desligou e ficou quieto por alguns segundos, então virou-se para mim todo sorridente e disse:

— Niall está vindo com Louis, Zayn e Harry.
— O que vocês falaram? Eu quero saber — murmurei  curiosa, Liam riu e negou com a cabeça.
— Nada que seja da sua conta, doçura, vá tomar um banho e vestir algo confortável. Vamos ver alguns filmes e dormir na sala. Vai ser divertido. Será como antigamente, os rapazes, as meninas, você e eu. Eu ligo pra Lenna e Gemma.
— E a Sophia? — perguntei ao notar que ela não se encaixava no 'antigamente'.
— Ela teve que ir embora. Seremos só nós mesmo — ele sorriu e deixou o meu quarto, levando com ele a bandeja e o celular.

Levantei-me da cama com muita preguiça, segui até o banheiro e tomei um banho super quente, em seguida vesti uma roupa quentinha e prendi o cabelo, peguei meu celular e saí do meu quarto. 
A sala estava quieta, a tevê estava ligada, mas o filme estava pausado no começo, o chão estava todo forrado por colchonetes, travesseiros e cobertas, os sofás foram arrastados para longe do caminho. Eu me senti voltar no tempo para quando os rapazes estavam no começo da carreira, nós costumávamos nos juntar e assistir filme a madrugada inteira, todos juntos. Apenas: Louis, Zayn, Liam, Harry, Niall, Gemma, Lenna e eu. Era tão divertido e normal, uma coisa que eles deixaram de conhecer desde o The X-Factor — normalidade.
Joguei meu celular em cima de um dos travesseiros e segui até a cozinha, Liam estava lá com Lenna, os dois estavam rindo e conversando enquanto cozinhavam algumas besteiras para comermos.

— Então, o que o casal está aprontando? — perguntei de repente, os dois se viraram assustados, Lenna ficou vermelha, Liam riu.
— Estamos fazendo brigadeiro — disse Liam, Lenna sorriu e voltou a se concentrar na panela. — Já tem pronto na geladeira, se quiser — Liam completou, então continuou a mexer sua própria panela, ao lado de Len, de costas os dois formavam um casal bonito, de frente também.
— Vou esperar os outros. A propósito, cadê os outros? — perguntei ao me sentar em uma cadeira e olhar os dois.
— Estão a caminho. Gemma trará Peter, acho que ele é digno o suficiente para pertencer ao nosso grupo — murmurou Liam e deu de ombros, não consegui conter um sorriso.
— Sim, ele é digno, com certeza — concordei sorridente e orgulhosa.
— Ele é legal, que bom que todos vocês se deram bem com ele — disse Lenna, eu assenti, Liam apenas deu de ombros, incapaz de admitir isso em voz alta.
— Tanto faz — murmurou o orgulhoso.

Enquanto os dois faziam bastante brigadeiro, eu tratei de fazer muita pipoca de todos os sabores. Dividi a tonelada de pipoca em seis potes grandes e empilhei tudo em cima da mesa, quando todos chegassem eu dividiria os potes entre nós. Quando acabei a pipoca eu abri vários sacos de M&M's e dividi em potes pequenos, mas separei um pote grande só para mim, porque eu sou viciada em M&M.
Quando acabamos de preparar toda a comida o pessoal já estava quase todo na cozinha. Liam já dera garrafas de Heineken pra Louis, Harry, Peter e Gemma, estávamos apenas esperando Zayn e Niall chegar para podermos começar a sessão de filmes. Eu peguei minha segunda garrafa de cerveja e a campainha tocou, dispensei Liam e fui abrir eu mesma. Niall e Zayn estavam na porta, Zayn trazia nas mãos algumas sacolas do KFC cheias de frango frito, mais comida!

Girl Almighty! — gritou Niall assim que eu abri a porta.
— Nialler... — murmurei em meio a um gemido quando ele me espremeu entre seus braços.
— Niall, está esmagando a garota — reclamou Zayn ao meu socorro.
— Desculpe — ele murmurou divertido e enfim me soltou. — Como você está?
— Bem, muito bem. Por quê? — perguntei confusa, deixei-os entrar e Niall deu de ombros. Zayn me deu um beijo na bochecha e desapareceu pelo corredor que leva à cozinha.
— Por nada, eu... Eu só fiquei sabendo que você e Charlie terminaram. Queria saber se você está bem — ele murmurou meio envergonhado.
— Eu estou bem, mas obrigada por se preocupar — murmurei comovida, ele sorriu e beijou minha testa.
— É claro que eu me preocupo com você, bobinha — ele se afastou e me olhou por alguns segundos, fiquei até constrangida com a intensidade de seu olhar penetrante. — Eu pensei que o namoro de vocês estivesse bem sério, afinal vocês estavam morando juntos — ele falou, eu apenas dei de ombros.
— Não deu mais certo, só isso. Queríamos coisas diferentes, isso dificultou tudo, principalmente para mim — murmurei indiferente, então me dirigi para a cozinha, Niall me seguiu.
— E agora, o que você pretende fazer? — ele perguntou, soando realmente interessado.
— Eu vou fazer uma sessão de fotos amanhã, talvez eu consiga alguma coisa como modelo, quem sabe — falei e dei de ombros, Niall sorriu largamente.
— Você vai conseguir — ele afirmou convicto. — É óbvio que vai! Afinal de contas, você é a minha Girl Almighty. Eles vão te amar!

De toda a frase elogiosa que ele me disse, eu foquei apenas no 'minha', eu sou dele? 
Sim, eu sou dele! 
Definitiva e completamente dele. 
Mas eu apenas sorri para ele, então entramos na cozinha, todos conversavam e bebiam animadamente. Peguei duas cervejas, uma para mim e outra para Niall, e Gemma disse.

— Podemos começar? Eu realmente quero assistir um filme de terror e pular no colo do meu namorado me fingindo de assustada — ela falou sorridente, Peter ficou vermelho e tomou mais um gole de cerveja para disfarçar seu sorriso malicioso.
— Arr Gem, francamente... — resmungou Harry, fazendo uma careta de desgosto.
— Vamos logo, peguem a pipoca e as cervejas e sumam da minha frente, Lenna e eu levaremos o brigadeiro e o frango frito — disse Liam, dispensando todos com um aceno de mão.

Dividi os baldes de pipoca, dei um para Louis e Harry, outro para Gemma e Peter, um para Lenna e Liam, um para Zayn, outro para Niall e por fim um para mim, dei também um potinho de M&M para cada um; e todos seguimos para a sala. Liam e Gemma ocuparam as mãos com as panelas de brigadeiro e os pratos de frango frito, Zayn e Louis levaram duas caixas de cervejas geladas e eu acrescentei uma garrafa de tequila às bebidas, Gemma cuidou dos copos.
Harry estendeu uma toalha de piquenique em cima dos colchonetes, para não sujá-los, e nós espalhamos as comidas e as bebidas pela sala, nos sentamos ao redor e Niall tirou o filme do pausa. O primeiro filme era de terror, Sexta-feira 13, aquele com o Jason. Socorro!
Não deu tempo nem de chegar na metade do filme e a comida já tinha acabado, então nos livramos da toalha de piquenique e nos deitamos todos lado a lado com as cobertas e os travesseiros ao nosso redor, eu fiquei entre Lenna e Niall, e já estava quase pulando em cima dos dois quando levei o 10º susto.
Quando Jason apareceu com aquela máscara pavorosa eu cobri os olhos e virei de lado, Niall me abraçou e riu baixinho, dei-lhe um tapa, mas escondi meu rosto em seu peito e deixei que ele me abraçasse, porque eu me senti segura entre seus braços.
E nós passamos o filme inteiro abraçados. E também no filme seguinte — Annabelle —, no outro depois do seguinte — Gente Grande 2 —; e na metade do último filme — Divergente —, eu adormeci entre os braços aconchegantes de Niall. Eu não me sentia tão feliz assim há meses.


♫♫♫

A casa estava silenciosa pela manhã, o sol nascera e iluminara a sala inteira, todos dormiam ao meu redor, Niall ressonava baixinho e seus braços estavam a minha volta, me abraçando forte e acolhedoramente. Olhei no relógio pendurado na parede e quase tive um ataque cardíaco, passava um pouco das 7 da manhã e se eu não corresse eu me atrasaria para a sessão de fotos.
Dei um pulo e Niall acordou de repente, junto com Lenna, que estava ao meu lado.

— O que aconteceu? — perguntou Niall assustado.
— Eu vou me atrasar, ah, meu Deus, eu vou me atrasar! — falei desesperada e pulei em cima de Liam, que estava deitado ao lado de Lenna.
— Fica calma, ainda são 7 horas — resmungou Gemma.
— Liam. Liam! Acorde, Liam! — gritei nervosa, ele reclamou relutante, até que enfim acordou. — Vou me atrasar pra sessão de fotos — falei quando ele me encarou confuso.
— Ah, caramba! O que está fazendo assim? Vai se arrumar logo — ele gritou me empurrando e se pondo de pé.

Corri até o meu quarto e tomei um banho mega rápido, procurei uma roupa em minha mala, que ainda não estava desfeita, e me vesti apressadamente. Consegui passar lápis, rímel e base, então peguei minha bolsa e voltei para a sala, Liam já estava arrumado e encarava o relógio de pulso com certa agonia. Nós nos despedimos rapidamente de Niall, que era o único acordado, e saímos de casa. Liam dirigiu rapidamente e nós, por sorte, conseguimos chegar 5 minutos antes do horário marcado no estúdio da agência em que Soph trabalha.
Na recepção eu logo fiz amizade com a moça simpática, chamada Lana, ela conferiu o meu horário e me levou à sala dos maiorais que mandavam ali, Liam ficou na sala de espera.
Eu não esperava uma entrevista, apenas uma sessão de fotos, mas assim que fui instruída a me sentar à frente de dois homens com idades para serem meus pais, eu percebi que eu precisaria responder à algumas perguntas. Os dois homens chamavam-se Carl e Max, e eram os diretores da agência, eles pareciam simpáticos, mas muito profissionais.

— Então, Ava. Já vimos que você tem o perfil que procuramos — falou Carl, depois das apresentações iniciais.
— Exato, agora nós só precisamos saber o quão disposta você está para trabalhar conosco — complementou Max. — Você sabe, sua agenda será uma loucura, não só aqui em Londres, ocorrerá de termos que mandá-la para outra cidade, ou até mesmo país.






5 comentários:

  1. Meu god!!! Isso está cada dia melhorr e mais perfeito do que se espera, tomara que o Niall desagrude da tal de "Melissa" aff e fique com ava,eu tô amando,continuaa logo,e parabéns..❤❤❤❤❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara vc comento no dia do meu aniversário kkkk🎂🎂🎂🎁

      #DudahSousa

      Excluir
    2. Cara vc comento no dia do meu aniversário kkkk🎂🎂🎂🎁

      #DudahSousa

      Excluir
  2. continuaaaaaaa esta perfeita como sempreee

    ResponderExcluir
  3. Continuaaaa florzinha por favor não vejo a hora que acabar o relacionamento do Nini com a Melissa e o Nini se resolver com a Ava ;)

    ResponderExcluir

Sou como uma escritora, lanço o livro para ser comprado;
Vocês são os compradores e os comentários o pagamento u.u
Faço isso de coração e amo, mas preciso do seu comentário <3

Qual a música? "No one in the world could stop me from not moving on, baby. Even if I want to..."

Por: Milinha Malik. Tecnologia do Blogger.

Cupcakes Visitantes ♫♫

♥Books♥

Translate

Talk to me!!

Twitter

♥Cupcakes♥


widget

Instagram

Instagram

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto

Hello pessoas,
Sei que muitos não lerão isso, não se importaram com isso, não vão querer ao menos ver isso.
Mas não tem problema, isso aqui é pra quem quer ler.
Sou apaixonada por livros, amo escrever e, acima de tudo, amo One Direction, pois foi graças a eles que eu descobri o meu amor pela escrita.
Não espero que gostem das minhas histórias, mas aos que gostam: Obrigada.
Quem quiser entrar em contato é só seguir no Twitter: @miamelo1d

Agenda!