sábado, 1 de novembro de 2014

"Isso é o quanto eu te amo
Isso é o quanto eu preciso de você
E eu não suporto você
Tudo o que você faz me faz querer sorrir
Eu posso não gostar de você por um instante? (Não)
..."
- Hate That I Love You (Rihanna)




— Que lindo, Nialler, quando o frango acaba você decide me dar atenção, admirável — provoquei, ele riu contra meu pescoço, me fazendo cócegas.
— Você sabe que eu te amo mais que comida, amor, não precisa ficar com ciúmes — revidou ele.
— Ciúmes? Eu? — perguntei, fingindo estar chocada. — Tá brincando? Ciúmes de comida? Nem pensar, querido.
—  Tudo bem — falou ele, rindo histericamente. — Se você diz, então eu concordo.
— Idiota, vamos ver o filme — ordenei tentando parecer séria, mas falhei, Niall me apertou mais forte e olhamos para a tevê.

Tentei ver o final do filme, mas Niall ficou tenso e inquieto, por fim pausei o filme e me inclinei até ver os seus olhos, que estavam brilhando de agustia, ele tentou sorrir, mas seus lábios formaram uma linha rígida e tensa.

— Tá tudo bem? — perguntei preocupada, me sentei de frente para ele e ele me puxou de volta para seus braços.
— Sim... Bom, não — murmurou ele, suspirando pesadamente.
— O que houve? Pode me contar, amor.
— Eu sei que posso, e eu vou, só preciso pensar um pouco — falou ele, olhando fundo em meus olhos, balancei a cabeça afirmativamente, sem tirar os olhos dele.
— Tudo bem, me diga quando estiver pronto — sussurrei vendo-o pensar, se ele se esforçasse mais um pouco eu veria as engrenagens dentro de sua cabeça, girando e girando.
— Tudo bem, é, eu não tenho um jeito mais fácil de te dizer isso, então vou direto ao ponto — falou ele e fez uma pausa dramática, seus olhos brilharam, mas não de empolgação, acho que de nervosismo, ou até mesmo medo.
— Diga logo então, está quase me matando de curiosidade — implorei, tentando me virar de frente pra ele, finalmente ele cedeu e me deixou encará-lo de frente.
— Sei que posso estar fazendo um drama e tanto para uma coisa tão pequena, mas depende do seu ponto de vista, eu, particularmente, acho que isso não vai ser bom, mas você pode não ter a mesma opinião que eu... — ele suspirou mais uma vez e fechou os olhos, como se dar a noticia doesse profundamente. — Temos uma turnê e ela começa em três dias.
— Três dias? — perguntei surpresa. — Vão passar quanto tempo?
— 10 meses — sussurrou baixinho e abriu um dos olhos, para examinar minha reação.

Mas eu não tinha reação, tenho certeza de que estava pálida, minha boca estava levemente aberta por conta do susto, fala sério, 3 dias é muito pouco tempo e 10 meses é tempo demais, 10 meses sem vê-lo? É isso? Ele vai passar 10 meses longe de casa?

— Amor? — chamou ele. — Fala alguma coisa — pediu manhoso.
— Vamos passar 10 meses sem te ver? — sussurrei, ainda assustada.
— Não, querida... Não, eu... — ele suspirou mais uma vez. — Não, de jeito nenhum eu vou conseguir ficar longe de vocês por tanto tempo.
— Então como vai ser?
— Eu quero ao menos um ou dois dias durante a semana pra vir visitar vocês, já falei minhas condições ao Simon e ele achou melhor que vocês viajassem conosco, mas não acho que seja bom pra Les passar horas dentro de um avião ou de um ônibus, depende de você — ele me olhou cheio de expectativa, seria bom ir com ele, mas concordo em relação a Les.
— Podemos ir te ver durante a semana, passamos uns dois ou três dias com você, vamos ao show e escolhemos uns dias em que vocês estejam em um lugar só, o que acha? — perguntei esperançosa, um sorriso aliviado tomou os lábios dele.
— Sim, sim, é, podemos nos revesar, um semana eu venho pra casa e outra vocês vão para onde estivermos.
— Sim, não se preocupe meu amor, nós vamos aonde você for, somos uma família, lembra? — perguntei me aninhando em seus braços, ele relaxou e sorriu.
— Claro, nunca vou esquecer isso, vocês são a maior dádiva da minha vida. Minha família e a banda. — Murmurou, sua voz cheia de admiração e gratidão, meu menino.
— Vamos conseguir equilibrar as coisas, não se preocupe — tranquilizei-o, ele sorriu e me apertou mais forte.
— Eu sei que vamos.

|☼|☼|☼|

Nos três dias que se seguiram Niall ficou em casa, indo a gravadora somente na parte da manhã e passando o resto do dia com Les e eu.
Mimamos Leslie mais do que de costume e tenho certeza absoluta que isso vai ser um problema quando o Niall viajar, ela se acostumou tanto em vê-lo dia e noite que não sei como vou fazê-la dormir quando ele não estiver aqui.
Não pudemos acompanhar Niall e os rapazes até o aeroporto, achei melhor assim, já estava tarde e Les estava com cólica, Niall ficou tão perturbado e tão preocupado que quase desistiu de ir, mas eu obriguei o Liam e o Harry a tirá-lo de casa, mas não sem antes o Niall prometer que assim que chegassem em Dublin ele ligaria.
Gemma decidiu que ficaria comigo, para que Les e eu não ficássemos sozinhas; quando os rapazes finalmente entraram na van e partiram eu corri para dentro de casa e subi as escadas correndo até o quarto de Les, Gem havia ficado com ela enquanto eu tranquilizava Niall.
Quando entrei no quarto Les estava deitada no berço e Gem estava sentada no sofá cama, mexendo no celular distraidamente.

— Ela está melhor? — perguntei e Gem sorriu.
— Sim, ela parou de chorar e acho que está melhor.

Me aproximei do berço e quando Lelsie me viu ela começou a mover as mãozinhas de encontro a mim, segurei suas mãos e as balancei, em seguida me inclinei e beijei sua barriguinha, ela sorriu.


— Oi meu amor, está melhor? — perguntei e pousei minha mão em sua barriguinha, ela sorriu e eu a tirei do berço. — Acho que ela está melhor, papai se preocupou à toa, viu só?!
— Ela costuma ter cólicas frequentemente? — perguntou Gem, sem desviar os olhos do celular.
— Não, foi a primeira vez em três semanas, encheu a banheira que eu pedi?
— Claro, está lá no banheiro.
— Obrigada.

Terminei de despir a roupinha de Les e levei-a para o banheiro principal, a banheira dela estava dentro da banheira grande de mármore branco, estava cheia de espuma e a água quentinha.
Lentamente coloquei Leslie lá dentro, ela reclamou um pouquinho mas logo se acostumou a água e eu comecei a lhe banhar.
Passei o sabonete nela e a deixei deitada um pouquinho, acariciei seus cabelos ralos e castanhos, ela estava se divertindo com o banho de espumas.

— Ah, meu amor, hoje temos um problema, não é? — falei suavemente, com uma voz doce. — Papai não está aqui, mas você vai ser boazinha, néh? Vamos vê-lo depois de amanhã, você vai ser uma boa menina — ela sorriu e moveu as perninhas insistentes.


Quando a temperatura da água caiu eu a tirei da banheira e com a mangueirinha do chuveiro a lavei, tirando a espuma, enrolei-a em uma toalhinha amarela e a abracei, ela esfregou os olhinhos e gesticulou impacientemente.
De volta ao quarto eu deitei Les no trocador e coloquei sua fralda, a vesti com um macacão de pezinhos da Peppa Pig, coloquei luvinhas brancas e uma toquinha para esquentar suas orelhas.
Gem já estava deitada no sofá cama, completamente absorta no celular, ignorei-a e diminui a intensidade da luz, deixando o quarto pouco iluminado, puxei as cortinas da janela e tive uma visão perfeita da lua cheia, branca e enorme.
Les se animou, ela moveu os braços e as perninhas, já feliz por saber que é hora de dormir, acho que essa é a parte preferida do dia dela, ver a lua e ouvir o Niall cantar, mas hoje só temos a lua.
Comecei a balançá-la de um lado para o outro vagarosamente, esperando que ela conseguisse dormir somente vendo a lua, mas depois de 10 minutos eu percebi que ela só estava ficando irritada.
Peguei meu celular do bolso traseiro e vi que já se passava das 10 da noite, Niall já deve estar chegando em Dublin, é só 1 hora de viagem.
Esperei mais um pouco, esperando ele ligar, Les já estava impaciente e muito irritada, só a lua não é o bastante e eu a entendo, nem sei se eu vou conseguir dormir hoje com a cama tão vazia.
Deixei Gemma no quarto e segui para o meu, tirei os sapatos e deitei Les na cama, abri as cortinas e da cama poderíamos ver as estrelas brilhantes no céu claro e lindo.
Me deitei ao lado de Les e a puxei para juntinho de mim, ela fechou os olhinhos e descansou uma mãozinha pequena no meu peito, nesse instante, como em tanto outros, eu imaginei como seria amamentá-la, muitos dizem que é mágico, outros não acreditam tanto assim nessa magia, eu gostaria de saber qual lado é o certo.
Olhei para meu celular novamente e disquei o número de Niall, chamou uma, duas, até que ele atendeu, suspirei aliviada e ele riu.

— Tá tudo bem, bebê? — perguntou, levemente divertido.
— Mais ou menos, pensei que me ligaria quando chegassem — murmurei baixinho, Les abriu os incríveis olhos azuis e me lembrei dos de Niall.
— Acabamos de pousar, eu já estava discando seu número quando seu nome apareceu na tela, tá tudo bem com a Les?
— A cólica já passou, mas ela não consegue dormir — ele riu. — Acho que precisa ouvir você.
— Coloque no viva-voz, vou colocar minhas meninas para dormir.

Fiz o que ele mandou, coloquei no viva-voz e coloquei o celular em cima do travesseiro do Niall, ao lado de Les, ela olhou em volta atenta e bufou.
Niall pigarreou e eu escutei uma voz baixa resmungar algo tipo "Não comece a cantar", mas já era tarde, Niall começou a cantarolar um trecho da música ''Heart On Fire'', a música que ele fez sobre nós dois.
Fiquei extasiada por um momento, ele canta essa música pra mim direto, mas é sempre um choque ouvir ele cantar assim tão de repente.
Les primeiramente se assustou, mas logo em seguida olhou em volta, procurando o dono da voz, quando não encontrou o Niall ela se virou de lado e apoiou a cabeça em meu peito, fechou os olhinhos e ficou quietinha.
E, tão rápido quanto Leslie, eu adormeci.

|☼|☼|☼|

As cortinas estavam abertas e o sol iluminou todo o quarto, me fazendo acordar cedo demais.
O celular ainda estava em cima do travesseiro de Niall e Les ainda estava dormindo profundamente ao meu lado, me levantei devagarinho e fechei as cortinas.
Coloquei meu travesseiro ao lado de Les, impedindo-a de cair, caso ela se vire. Fiz a mesma coisa com o de Niall.
No meu celular tinha uma chamada perdida de Harry, eu nem ao menos me lembro de ter dado boa noite ao Niall, acho que adormeci antes.
Fui ao banheiro e tomei um banho rápido, com medo de Les acordar, depois de fazer minha higiene matinal eu vesti uma calça de moletom cinza e uma camiseta preta, vesti minhas pantufas do Batman e voltei para o quarto, Les ainda dormia profundamente.
Peguei meu celular e liguei para Harry, chamou três vezes e ele enfim atendeu.

— Bom dia, dorminhoca — cumprimentou ele, exalando alegria.
— Bom dia, Curly, tudo bom?
— Sim, claro, liguei para ver se tinha dormido bem, pode me fazer um favor?
— É claro, me diga o que é — falei me sentando na beirada da cama e acariciando o pezinho coberto de Les.
— Eu acho que deixei minha cueca da sorte na sala de festas da sua casa, procura pra mim? — murmurou ele, pela sua voz pude sentir que ele estava sorrindo.
— Tá, tudo bem, apesar disso ser muito estranho eu vou checar pra você — concordei e Harry riu.
— Obrigado, maninha, você é demais.

Sai do quarto na ponta dos pés, levando a babá eletrônica comigo, desci as escadas e segui para o salão de festas.
Abri a porta lentamente e dei uma olhada lá dentro, primeiramente não vi nada demais, foi quando olhei para o banco em frente ao minibar que percebi o porque de Harry me mandar ir até o salão de festas.
Um lindo — e enorme — buquê de rosas vermelhas estava em cima do banco, me aproximei lentamente, o celular grudado em minha orelha, Harry estava rindo e ele não era o único, a voz de Niall estava baixa, porém audível.
Olhei bem para o lindo buquê e puxei o cartão que estava preso nele.


"As rosas não falam, simplesmente exalam o perfume que roubaram de ti.
Com amor, Niall."

Reprimi um gritinho de felicidade e dei pulinhos, extasiada com a fofura do Niall.

— Tudo bem, vou passar para o Romeu — falou Harry, rindo feito um idiota.
— Obrigada, Curly, amo você — guinchei, ele riu mais ainda.
— Bom dia, meu amor — cantarolou Niall, meu pobre coração quase saiu pela boca, martelando com força meu peito.
— Oi, bebê, obrigada pelas flores, são lindas.
— Eu sei, por isso pedi para entregarem aí essa manhã, eu estava passeando pela cidade com o rapazes e vi um lindo buquê de rosas, liguei pra Gemma e pedi pra ele receber o entregador junto com o mais bonito buquê de rosas para você, espero que tenha gostado.
— Sim, eu amei, é lindo, meu príncipe, eu amo você.
— Eu também amo você, minha princesa.

O choro baixo e insistente de Leslie ecoou pela babá eletrônica e Niall riu.

— Hora de pegar a minha menina — falou ele.
— Sim, é, vou cuidar dela agora, nos vemos amanhã?
— Sim, com certeza, eu amo você.
— Eu amo você também.

Desliguei o celular e corri escada a cima para pegar Les, primeiro vou cuidar da minha princesinha, depois vou guardar essas flores lindas, colocá-las bem ao lado da minha cama, em cima do criado-mudo.
Joguei o celular e a babá eletrônica em cima da cama e me inclinei para pegar Leslie, ela parou de chorar imediatamente e deitou a cabecinha no meu ombro, resmungando baixinho, ah, minha menininha.

— Bom dia, meu amor, cadê o beijo da mamãe? — perguntei com uma voz suave e levemente infantil.

Leslie levantou a cabecinha e encostou sua boca na minha, um beijinho de bom dia...



Hey, gente.
Olá, não estou muito bem, afinal, demorou séculos para que eu recebesse somente 3 comentários, caramba, fiquei muito triste com isso.
Mas tudo bem, vocês poderiam compensar e comentar mutio e rapidinho, não é?
Principalmente por esse ser o penúltimo cap. de I'm Yours, agora só tem o Epílogo e então começo a postar Does He Know?.
Vamos lá, girls, consigo 5 comentários???
Conto com vocês, kisses <3


6 comentários:

  1. Mas ja vai acabar?
    Suas fics são de mais, o unico problema é que duram pouco
    Mas mesmo assim são maravilhosas

    ResponderExcluir
  2. Omg já vai acabar?! :( .continuaaa ta perfeita ❤

    ResponderExcluir
  3. Aaaaaaa ja esta acabandooooo ;((( hahahaha ta de maissssssssssssss! Estou louca paraer Does He Know? Continuaaa logo bjsssss

    ResponderExcluir
  4. Primeira vez comentando, mas te acompanho desde sua primeira fic com o Zayn, sonhe. Não acredito que tá acabando :(((..posta o quanto antes!! Bjs

    ResponderExcluir
  5. Mas já acabando????? Não acreditoo :(. Suas fics são mtoo boas, continua o quanto puder, ta mtoooooooo perfeito <3

    ResponderExcluir
  6. Continuaaaa ta muito perfeito .... Que pena que já esta chegando no fim :(
    ~liv

    ResponderExcluir

Sou como uma escritora, lanço o livro para ser comprado;
Vocês são os compradores e os comentários o pagamento u.u
Faço isso de coração e amo, mas preciso do seu comentário <3

Qual a música? "No one in the world could stop me from not moving on, baby. Even if I want to..."

Por: Milinha Malik. Tecnologia do Blogger.

Cupcakes Visitantes ♫♫

♥Books♥

Translate

Talk to me!!

Twitter

♥Cupcakes♥


widget

Instagram

Instagram

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto

Hello pessoas,
Sei que muitos não lerão isso, não se importaram com isso, não vão querer ao menos ver isso.
Mas não tem problema, isso aqui é pra quem quer ler.
Sou apaixonada por livros, amo escrever e, acima de tudo, amo One Direction, pois foi graças a eles que eu descobri o meu amor pela escrita.
Não espero que gostem das minhas histórias, mas aos que gostam: Obrigada.
Quem quiser entrar em contato é só seguir no Twitter: @miamelo1d

Agenda!