quinta-feira, 16 de outubro de 2014

"Quando você diz que me ama
Sabe, eu te amo mais
E quando você diz que precisa de mim
Sabe, eu preciso de você mais
Garoto, eu adoro você, eu adoro você..."

- Adore You (Miley Cyrus)



— Olá, May — cumprimentou Niall, esticando a mão para a Sra. Jones.
— Ora, ora, Niall, que surpresa, está tudo bem? — perguntou docemente, ela é muito simpática.
— Sim, quer dizer... Claro, é que nós decidimos, Vee e eu — disse e abraçou minha cintura, me puxando para seu lado —, que queremos adotar a Leslie, por favor, May, por favor nos ajude.

Sophie ficou surpresa, pude perceber por sua boca se entreabrir e ela sorrir, ela adora a Leslie, todos adoram, não tem como não gostar de uma garotinha tão angelical.
May Jones assumiu uma postura profissional, ela se inclinou na cadeira, ajustando a postura, e encarou Niall com olhos brilhantes e orgulhosos.

— Bom, Sr. Horan, creio que já tivemos essa conversa antes — disse indiferente, Niall suspirou e riu.
— Eu sei, é, já tivemos, mas estou implorando, por favor, May, você sabe que tenho condições de dar uma vida boa para a Leslie, você sabe que sou bom com crianças e que a Leslie é tão especial para mim quanto o meu próprio sobrinho. Vee também é ótima com crianças e ela adora a Leslie, desde a primeira vez que a viu, por favor, May, podemos fazer isso, você sabe que sim — implorou Niall, seus olhos estavam pidões e vermelhos, é impossível negar algo a Niall, não sei como ela consegue.
— Se me permite dizer, Sra. Jones, eu acho que os dois são perfeitamente capazes de cuidar da Les, no último mês os dois tem estado todos os dias com ela, no caso de Niall é desde que ela chegou aqui, a senhora sabe que os dois são perfeitos para ficar com ela — murmurou Sophie, nos ajudando, uma sombra de um sorriso tocou os lábios de May Jones.
— Vocês parecem realmente querer isso...
— E queremos, com toda certeza, é o que mais queremos — eu disse, interrompendo-a, ela sorriu.
— Sim, mas tem o fato de vocês não serem casados, isso pode vir a ser prejudicial para o futuro da Leslie, ficar sob a guarda de vocês dois, ambos solteiros, pode ser um problema.
— Não, Sra. Jones, por favor, Vee e eu vamos nos casar, não em breve, mas eu lhe dou minha palavra de que na hora certa nós vamos nos casar, e ter a Leslie conosco vai ser ótimo — falou Niall, apertando minha cintura mais forte, um sorriso envergonhado me escapou, ele está mesmo dizendo isso? É o que parece.
— Ah, crianças — sussurrou May, passando as mãos pelo rosto cansado. — Vocês já sabem que tem a causa ganha, não sei porque ainda estou prolongando isso tudo — murmurou se dando por vencida e Niall se controlou para não pular de alegria, um sorriso gigantesco tomou meus lábios, ela está concordando.
— Você vai nos dar a guarda dela? — perguntei, a fim de confirmar.
— Sim, eu vou, mas vou ter que pedir que sejam pacientes, a papelada pode demorar cerca de duas semanas para ser aprovada, então vocês poderão levar ela, mas preciso da palavra de vocês de que vão cuidar muito bem dela — falou May, autoritária e severa.
— Sim, com toda certeza, May, vamos cuidar muito bem dela — quase gritou Niall.
— Ah, meu Deus, muito obrigada, Sra. Jones — murmurei agradecida e abracei o Niall, ele me apertou tão forte que ouvi meus ossos estalarem.

May Jones puxou alguns papeis de dentro de uma gaveta da mesa dela e assinou-os rapidamente, em seguida ela nos pediu para assiná-los também.
Demoramos algum tempo ali com ela, enquanto ela explicava tudo o que precisávamos saber sobre o processo de adoção. Uma hora depois ela nos liberou e subimos para o berçário junto com a Sophie, a fim de ver a Leslie.
Me aproximei silenciosamente do berço de Leslie, ela dormia feito um anjinho, passei minha mão por sua bochecha, acariciando-a levemente.
Seus cabelos escureceram desde a primeira vez que a vi, sua pele continua branquinha e seus olhos, mesmo fechados, eu já sei que são de um azul intenso, iguais os de Niall; ela está usando uma pulseirinha de ouro, presente do Niall, e os brincos que dei no dia em que a levei para furar as orelhinhas, Sophie me acompanhou até a farmácia, já que não posso tirá-la do orfanato sem ter alguém comigo.
Niall me soltou apenas para tirar uma foto dela, assim como o meu celular, o dele também está lotado de fotos dela.
Parei de olhá-la tempo o suficiente para ler o que Niall postou no twitter, ele fez questão de segurar o celular na minha frente para que eu pudesse ler:

"Thanks God, my daughter is sooo perfect!!"


Sorri automaticamente, ela é filha dele agora, é minha filha também, minha linda bonequinha.

— Nossa filha — sussurrou ele no meu ouvido e me abraçou mais forte.
— Vamos amá-la muito — sussurrei virando de frente para ele, passei meus braços pelo seu pescoço e o puxei, o beijando apaixonadamente.


— Sim, vamos amá-la demais — concordou ele.

Ficamos mais um longo tempo admirando nossa bonequinha, então Niall decidiu que era hora de irmos, não discuti, afinal, já estava tarde e precisávamos dormir.
Chegando em casa nós subimos as escadas de fininho, já que todos dormiam, não querendo chamar a atenção de Harry fomos direto para o quarto Niall, silenciosamente ele fechou a porta e a trancou, fui direto para seu banheiro, preciso de um banho.
Quando entrei no banheiro escutei Niall gritar, ou falar alto o bastante para que eu pudesse escutar:

— Ei, amor, eu tiro esse vestido em — disse e escutei seus passos apressados até o banheiro. — Ah, sim, essa responsabilidade é minha — falou sorrindo de orelha a orelha.

Habilidosamente Niall me puxou para seus braços, me beijando intensamente, retribui seu beijo com a mesma intensidade. Ah, meu menino, vamos ter uma família agora, você, eu e nossa filha.


Niall tirou meu sobretudo, o jogou em algum lugar do banheiro espaçoso, em seguida me segurou firme e me sentou na beirada da pia, se colocando entre minhas pernas, meu vestido subiu revelando um pouco mais das minhas coxas.


O prendi mais perto de mim, envolvendo sua cintura com minhas pernas, e o ajudei a tirar a jaqueta, em seguida a camisa.
Levantei sua cabeça, de modo que seu pescoço ficou totalmente exposto para mim, mordi seu queixo suavemente e acariciei sua pele branca e macia, fazendo-o se arrepiar.


— Você é tão sensível — murmurei, ele riu.
— Eu? Sensível? Tem certeza de que estamos falando de mim? — provocou.

Suas mãos deslizaram pelas minhas coxas, trilhando todo o caminho até a barra de meu vestido, delicadamente ele o levantou, até retirá-lo completamente, me deixando de roupa íntima.

— Puta merda, amor, espartilho e cinta-liga? Caramba, assim você acaba comigo — murmurou, dando um passo para trás, a fim de ver minha lingerie.
— Gostou? — perguntei e balancei minhas pernas inocentemente, ele sorriu e voltou a me abraçar.
— Se eu gostei? Estou quase tendo um ataque cardíaco aqui.

Niall me beijou mais uma vez antes de se ajoelhar na minha frente e desprender a liga que segurava as meias sete oitavos que eu estava usando, ele as tirou rapidamente, com uma habilidade que me surpreendeu.
Ele as jogou junto do meu vestido e se pôs de pé novamente, ele me abraçou e desabotoou meu espartilho enquanto me beijava novamente.

— Posso me acostumar com isso — brincou, me ajudando a tirar o espartilho.
— É? Eu também, é bem confortável — ele riu e me selou novamente.
— Agora sim — murmurou, me admirando novamente, desta vez restou apenas minha calcinha preta do conjunto rendado.

Meu rosto corou com a atenção direcionada a mim, então o puxei antes que ficasse envergonhada demais e o prendi entre minhas pernas novamente, ele se afastou o suficiente para desabotoar a calça jeans e tirá-la junto com a sua cueca boxer.
Niall beijou meu queixo, desceu mordendo lentamente pelo meu pescoço e prendeu as mãos em minha coxa, me levantando da pia, ele abaixou a tampa da privada e se sentou em cima, me colocando em seu colo.
Ele brincou com o fino elástico da minha calcinha e sorriu para mim de um jeito levado e bem malicioso.

— Espero que não se importe muito com essa calcinha — murmurou e antes que eu me desse conta do que ele queria dizer ele a rasgou, gemi contrariada e ele riu.
— Eu gostava muito dela — murmurei, vendo ele jogá-la junto das nossas roupas.

Niall esticou o braço para abrir a portinha do espelho, ele tirou de lá um saquinho de papel laminado, um preservativo, ele o abriu com o dente e me afastou o suficiente para vestir a camisinha.
Ele me segurou pela cintura e lentamente me penetrou, o abracei, relaxando o bastante para curtir o leve ardor de tê-lo dentro de mim.
Com receio de me machucar ele me levantou devagarzinho, esperando até que eu me acostumasse com a sensação.
Apoiei meus pés no chão e tomei as rédias, ele continuou me segurando pela cintura, me dando apoio e me guiando enquanto eu o sentia entrar e sair de mim cada vez mais rápido.


Beijei seu pescoço lentamente, enquanto me degustava com a sensação inédita de tê-lo tão intimamente, ele arfou e gemeu baixinho em meu ouvido, me levando a fazer o mesmo.

— Cama — sussurrou e antes que eu pudesse concordar ele se levantou, me levando junto.

Niall seguiu para o quarto e antes que eu pudesse me recompor ele se jogou na cama, caindo por cima da mim, ele riu, um riso contagioso que me fez rir também.


Ele se encaixou novamente entre minhas pernas e se movimentou, agora é ele quem está no comando.
Lentamente ele inclinou a pélvis contra a minha, me penetrando tão devagar que chega a ser doloroso.
O envolvi com meus braços, o puxando para mais perto, ele entendeu o recado, mas continuou com seus movimentos lentos, me deixando completamente maluca.


Me inclinei para cima, ele riu mas não saiu de cima de mim, tentei me inclinar novamente e consegui virá-lo, jogando-o no colchão e girando junto, ficando em cima dele.
Niall riu novamente, está se divertindo, filho da mãe.

— Que menina impaciente — murmurou puxando meu rosto de encontro ao seu e me beijando.


— Sim, você me conhece — concordei, fazendo-o rir mais uma vez.

|☼|☼|☼|

Niall murmurou algo que não consegui entender e se inclinou para me beijar, meu corpo inteiro protestou, mas eu o acolhi e lhe beijei apaixonadamente.


O sol lá fora já está brilhando, o dia amanheceu tão rápido, parece que fechei os olhos apenas 5 minutos atrás, mas não foi nem isso.

— Oi — murmurei preguiçosamente, ele riu.
— Oi — falou manhoso.
— Que horas são? — consegui perguntar, apesar do sono.
— 11 da manhã, já está bem tarde, não acha? — perguntou, divertido com meu olhar surpreso.
— Já é isso tudo? — perguntei abismada, ela assentiu e riu.
— Temos que dar a notícia para os seus irmãos, vamos lá?
— Claro, sim, só preciso de um banho.
— Tudo bem, te espero lá embaixo.

Niall se levantou, ele já está arrumado, seu cabelo está um pouco úmido e ele veste uma calça jeans e uma camiseta cavada, quando ele levanta os braços dá pra ver seu peitoral e parte da sua barriga, ele está lindo e radiante.
Rapidamente me levantei e fui para o banheiro, nossas roupas não estavam mais no chão, agora estavam penduradas atrás da porta, dobrei minhas roupas e coloquei em cima da pia, para levar para o meu quarto.
Tomei um banho bem demorado, quando terminei me enrolei em um roupão de algodão branco e peguei minhas roupas em cima da pia, corri até meu quarto, então pude me arrumar.
Quando cheguei na cozinha Harry estava cozinhando, em volta da mesa estava Gemma, Niall, Louis, Liam e Zayn; como todas as cadeiras estavam ocupadas Niall esticou a mão, eu a segurei e imediatamente ele me puxou para sentar em seu colo, fiquei lá de bom grado, estar nos braços dele é a melhor coisa do mundo, disso eu tenho certeza.
Niall pegou uma caneca de café e tomou um gole, em seguida ofereceu para mim, aceitei, ele me entregou a caneca e eu tomei um gole, em seguida coloquei novamente em cima da mesa.

— Temos uma novidade — falou Niall, todos nos olharam, inclusive Harry, que estava cozinhando.
— Que novidade? — perguntou Harry, inseguro, até posso dizer que ele estava amedrontado.
— Vamos nos mudar — falou Niall e todos o encaram, inclusive eu, dessa eu não sabia.




Hey girls, como estão?
Hoje não posso demorar muito, nem postar os outros vídeos do filme da 1D, pois minha net está péssima =/
Mas vou divulgar rapidinho o blog da Becca, okay? Dêêm uma olhada por mim?
Imagine For Directioner.
Obrigada divas, amo vocês de montão <3
Comentem pleaseeee <3

3 comentários:

  1. Continua logo ... Esta muito perfeito ... Quero o próximo

    ResponderExcluir
  2. Putz neu ta DE MAISSSSSSS CONTINUA LOGOOO PLEASEE

    ResponderExcluir

Sou como uma escritora, lanço o livro para ser comprado;
Vocês são os compradores e os comentários o pagamento u.u
Faço isso de coração e amo, mas preciso do seu comentário <3

Qual a música? "No one in the world could stop me from not moving on, baby. Even if I want to..."

Por: Milinha Malik. Tecnologia do Blogger.

Cupcakes Visitantes ♫♫

♥Books♥

Translate

Talk to me!!

Twitter

♥Cupcakes♥


widget

Instagram

Instagram

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto

Hello pessoas,
Sei que muitos não lerão isso, não se importaram com isso, não vão querer ao menos ver isso.
Mas não tem problema, isso aqui é pra quem quer ler.
Sou apaixonada por livros, amo escrever e, acima de tudo, amo One Direction, pois foi graças a eles que eu descobri o meu amor pela escrita.
Não espero que gostem das minhas histórias, mas aos que gostam: Obrigada.
Quem quiser entrar em contato é só seguir no Twitter: @miamelo1d

Agenda!