terça-feira, 20 de outubro de 2015

"Você sabe que eu estive esperando por você
Não me deixe aqui sozinha
Porque não estou olhando para mais ninguém..."
— Move (Little Mix)



— Suas amigas vão comer bem — ele disse, então pegou sua caixinha de suco de laranja e a levantou, propondo um brinde. — À sua habilidade na cozinha, que você possa fazer muitos desses para mim.



— À sua fome de sanduíches — brinquei, então toquei minha caixinha de suco de manga na dele, brindando.

Nós comemos em silêncio enquanto admirávamos as pessoas andando pela rua e pelo parque, a temperatura estava excelente e o clima estava muito agradável.
Josh comeu seus dois sanduíches e eu ainda lhe dei metade do meu de frango com maionese, depois de satisfeito ele secou sua caixinha de suco e sorriu para mim.

— Brooklyn quer conhecê-la — Josh disse de repente, sua expressão era neutra e tranquila, seu irmão mais novo queria me conhecer e ele parecia estar falando sobre o tempo!
— Eu também quero conhecê-lo — murmurei extasiada, mas tentando soar naturalmente, ele sorriu.
— Fique tranquila, ele é um garoto legal, não tem porquê se preocupar — garantiu Josh.
— Se ele for parecido com você, então tenho certeza que teremos problemas — brinquei, Josh riu, mas logo fingiu ficar bravo, no entanto o sorriso preso escapava de seus lábios. — Estou brincando, seu bobinho — murmurei me inclinando sobre nossa sujeira para juntar meus lábios aos dele.



— Hum... Certo, isso foi bom, eu quero mais — ele exigiu sorridente.
— Quem sabe mais tarde, depois do trabalho — falei docemente, roçando levemente meus lábios nos dele. — Agora você tem uma reunião e não pode se atrasar — me afastei dele e comecei a arrumar a nossa bagunça.
— Querida, eu sou o dono daquela empresa, eu posso me atrasar o quanto eu quiser.
— Mas não vai! — falei resoluta, ele revirou os olhos e bufou, como um menininho teimoso.
— Tá legal. Mudando de assunto, Brook virá passar o Natal comigo, eu quero que você o conheça neste dia — ele falou autoritário, como se ditasse uma ordem a mim. — Eu quero que você passe o Natal conosco — ele complementou, o encarei cética, arqueando uma sobrancelha, esperando ao menos um 'por favor'.
— E se eu não puder? Tenho a minha própria família, sabe? Eles vão querer que eu passe o Natal com eles! — rebati impaciente.
— Eu realmente queria que você passasse conosco, além do mais, você diz que quer conhecer o Brook, então é uma oportunidade perfeita — ele apelou, ele piscou lentamente e fez um beicinho fofo para mim, bufei e respirei fundo em seguida.
— Vocês dois podem passar o Natal conosco, não terá problema algum. A minha família se junta todo ano com as famílias de Neev e Keny, vai ser animado e terá bastante gente, vai ser divertido — murmurei esperançosa, ele ficou calado, provavelmente pensando na proposta.
— Será o nosso primeiro Natal sozinhos, não quero que Brook fique deprimido — confessou Josh, seu olhar perdido em algum ponto distante de mim, meu coração se apertou.
— Ele não ficará se tiver gente o bastante para distraí-lo, vocês serão recebidos muito bem e nem vão notar que não conhecem quase ninguém. Vai ser divertido, Josh. Confie em mim — pedi me sentando em frente a ele e segurando seu rosto para ele olhar em meus olhos.
— Você tem razão, não podemos passar o Natal naquela mansão solitária, vai ser pior — ele murmurou. — Pode confirmar nossa presença, passaremos o Natal com vocês.
— Vai ser incrível — sussurrei animada, ele sorriu e passou a mão pela minha nuca, me puxando para junto dele.

Depois de alguns minutos namorando, eu o obriguei a se levantar e ir à reunião, então jogamos nossa sujeira no lixo e descemos os quatro lances de escada.


►►►

O feriado de Natal chegou mais rápido do que eu esperava. Eu já estava trabalhando na Amberly Ink há 2 meses e já estava ficando com Josh há 2 meses também.
Não assumimos nada, para os meus pais ele continua sendo o meu chefe, para o irmão dele eu continuo sendo a possível namorada. Só possível. Acho que ambos não estamos prontos para assumir um relacionamento de verdade.
No trabalho, o chefe deu três dias de folga para todos os funcionários por causa do Natal, então ficarei em casa nos dias 24, 25 e 26. Minha família está histérica, minha mãe principalmente. Ela se juntou às mães de Neev e Keny para organizarem a festa de Natal da noite do dia 24 e o almoço do dia 25.
Tudo o que fiquei sabendo sobre essa organização é que as mães alugaram um salão de festas enorme para caber todas as famílias, sem falar que estão organizando tudo com a mais completa luxuosidade, porque teremos a presença de um CEO muito importante e rico e o irmão mais novo dele, Josh e Brooklyn Mayhen.
Fiquei o dia inteiro de bobeira com Keny e Neev em meu encalço. Juntas assistimos à comédias românticas na tevê e comemos besteira o dia inteiro.
A festa estava marcada para às 9 da noite, às 8 minha mãe chegou em casa eufórica, ordenando a todos que começassem a se arrumar. Neev e Keny rapidamente partiram cada qual para a própria casa e Noah se apossou no nosso banheiro, enquanto meu pai usou o banheiro do quarto dele.
Encontrei mamãe no quarto dela, separando a roupa que usaria e a roupa que o papai usaria, ri e me sentei na ponta da cama.

— Eu devo usar um vestido de gala ou algo assim? — brinquei, ela bufou.
— Me ajude, Allin! Seu chefe virá comemorar conosco, você precisa estar apresentável, me mostre o que irá vestir, quem sabe eu possa ajudá-la — tagarelou mamãe, completamente nervosa.
— Mãe, relaxa! Josh é um cara legal, ele não liga pra essas bobagens, eu até disse para ele vir de calça de moletom e camiseta — brinquei, ela me encarou cética, de olhos arregalados. Revirei os olhos e bufei. — É brincadeira, mãe!
— É melhor que seja mesmo. E é melhor que você não se vista com um saco de batatas, ele é um homem importante, querida, quero que esteja bonita e apresentável — ela parou no meio do quarto e me olhou pidona, não resisti.
— Tudo bem, mãe. Vou vestir algo legal e será uma noite agradável, não se preocupe — garanti me levantando, ela assentiu e voltou a se ocupar com suas maquiagens.

Deixei minha mãe sozinha para enlouquecer à vontade, eu não estava a fim de ficar nervosa e, se eu ficasse mais um segundo com ela, meus nervos estariam à flor da pele antes mesmo que a festa começasse.
Enquanto Noah ocupava o nosso banheiro eu separei a roupa que usaria, me apossei do banheiro assim que ele saiu do chuveiro, mas ele continuou usando o espelho e a pia enquanto eu tomava banho, já até me acostumei a dividir o banheiro com o meu irmão, ou fazemos isso ou nos atrasamos para tudo quanto é compromisso.
Faltando 10 minutos para o horário marcado da festa, minha mãe já gritava pela casa, apressando todo mundo para não nos atrasarmos. Meu pai já estava pronto e usava um smoking preto tradicional sem a gravata, ele acha que fica formal demais se usar a gravata, o que deixa minha mãe louca da vida, porque ela quer que saia tudo perfeito hoje. Noah pensa igual a meu pai, e minha mãe sabe que nem amarrando-o conseguirá colocá-lo dentro de um terno ou um smoking, então não reclamou quando meu irmão apareceu usando uma jaqueta escura e calça jeans, pelo menos ele usava uma camisa social por baixo da jaqueta.
Segui em direção a ele e abotoei o último botão de sua camisa, para que ficasse um pouco mais formal, ele sorriu e passou a mão pelo meu vestido, o puxando um pouco mais para baixo.

— Jas virá nos brindar com sua presença? — perguntei enquanto alinhava a sua jaqueta.
— No fim da noite, talvez. Ele quer passar com a família, talvez ele apareça só para o almoço, ou depois da meia-noite.
— Eu não o culpo — dei de ombros e segurei em seu braço, esperando que mamãe se apressasse logo.

Papai dirigiu até o salão de festas, que não era muito longe. Ao chegar lá percebi que a maioria dos convidados já haviam chegado, havia cerca de 100 pessoas ou mais, eu conhecia todo mundo, já que eram famílias das minhas melhores amigas e também parte da minha família, então já cheguei cumprimentando todos que cruzavam o meu caminho. Mas logo encontrei a minha turma e me juntei à eles com uma taça de vinho na mão.
Will estava maravilhoso, ele deixara o cabelo crescer e não conseguia mais domá-lo, então parecia que seu cabelo tinha vida própria, ele usava um blazer escuro por cima de uma camisa preta, parecia formal o suficiente para a ocasião, e eu simplesmente adorava a sua barbinha de adolescente.
Keny usava um vestido tom de pastel muito bonito, com detalhes brilhantes e uma bolsinha combinando, seus cabelos estavam levemente enrolados e ela usava uma make leve, estava muito bonita.
Eu me decidi pelo pretinho básico, me sentia confortável e bonita, e o mais importante, não estava usando um saco de batatas, como minha mãe me proibiu; por meu vestido ser simples, eu peguei mais pesado na make, usando um batom vermelho sangue que eu acho maravilhoso.
Neev usava um vestido curto e decotado branco, ela estava um arraso, talvez seja por isso que o meu irmão surtou ao chegar e vê-la com aquela roupa.

— Cacete!!! — gritou Noah, ao ver a roupa de Neev. — Alguém me traz uma toalha de mesa para eu cobrir essa garota?!? — ele gritou desesperado, já despindo a jaqueta e cobrindo as pernas e o decote de Neev, ela revirou os olhos.
— Não seja ridículo, Noah! — ela sibilou, arrancando a jaqueta da mão dele e jogando diretamente na cara do meu irmão, em seguida saiu pisando duro, irritada com o ciúme possessivo de Noah; Keny, Will e eu ficamos rindo discretamente.

15 minutos depois do começo da festa, eu vi Josh entrar no salão de festas, ao lado dele vinha um rapaz jovem e lindo, devia ser Brooklyn; ele parecia muito com o Josh, desde à pele clara aos cabelos escuros e lisos, ele é lindo como o irmão.
Com um sorriso largo nos lábios eu caminhei lentamente para encontrá-los no meio da multidão de três famílias juntas, Josh me avistou imediatamente e também abriu um largo sorriso, o que aqueceu meu coração. 
Demorei a perceber que Josh tinha em mãos um grande buquê de rosas; eu estava ocupada demais admirando o brilho cintilante dos seus olhos e o sorriso estonteante que tomava seus lábios, por isso fiquei surpresa ao olhar para o buquê.
Quando cheguei perto dos dois, fingi que ia cumprimentar Josh primeiro, mas me desviei para falar com Brooklyn, que me olhava com um sorriso astuto, como se pensasse: "Então, você é a namorada em potencial do meu irmão!", saquei logo de cara que ele já sabia quem eu era.
Brooklyn estava lindo, ele vestia um smoking azul escuro bem alinhado e bonito, seu cabelo estava bem penteado e percebi que ele usara um pouco de spray fixador, assim como o irmão.

— Você deve ser o Brooklyn — falei ansiosa, ele sorriu docemente e esticou a mão para mim. — É um grande prazer finalmente conhecê-lo, Josh falou muito ao seu respeito — comentei vendo-o levar minha mão aos lábios e beijar castamente os meus dedos, que cavalheiro.
— Sim, eu sou o Brook. É um grande prazer conhecê-la também, Allin, fico feliz em saber que meu irmão lembrou de mim. Saiba que ele também fala muito de você, tanto que já estou até desconfiando... — Josh deu uma cotovelada nas costelas de Brooklyn e ele se calou, sorrindo sapeca. — Mano, fique calmo! — Brook riu ao olhar para Josh, seus olhos brilhavam de diversão e algo mais.

Josh usava um terno escuro, seu cabelo estava impecavelmente arrumado, cada fio de cabelo no lugar, ele parecia um pouco cansado e eu imaginei que mesmo com todos de folga, ele não estaria descansando, mas sim trabalhando dobrado.
Virei-me para Josh, ele ignorou o comentário do irmão, esticou o buquê e sorriu para mim, um sorriso torto e tímido, eu me apaixonei um pouco mais.


Resultado de imagem para gifs zayn malik night changes

— Não precisava, Josh — murmurei enamorada, olhando para o buquê, ele o puxou de volta antes que eu o pegasse.
— Eu sei, por isso que eu não o trouxe para você — ele falou secamente, mas seu sorriso divertido entregava que ele não falava sério. — É para a sua mãe. Me disseram uma vez que temos que conquistar primeiro a sogra — ele disse seriamente, Brook e eu começamos a rir e Josh fingiu estar irritado. — O que foi? Vocês dois, em. Vamos lá, me apresente à sua mãe, eu não quero ter que continuar segurando isso, pareço um idiota — ele resmungou.
— Talvez um pouquinho — confessei risonha, ele semicerrou os olhos com irritação e diversão. — Mas um idiota romântico — murmurei docemente, ele riu.
— Quieta, garotinha. Vamos logo com isso — ele ordenou fingindo impaciência.

Josh esticou o braço para mim e eu segurei na parte interna, ele já estava pronto para me guiar por entre a multidão quando me lembrei de Brook, ele sorria ao nos ver juntos e eu estiquei a mão para ele, pedindo para segurar em seu braço também. Brook puxou o paletó para arrumá-lo e, todo pomposo, me ofereceu o braço também.
Seguimos os três lado a lado por entre as famílias para encontrar meus pais. Por sorte os meus parentes não nos pararam durante o trajeto, porque eu queria que os irmãos Mayhen conhecessem os meus pais e o meu irmão primeiro, meus tios e primos podiam esperar.
Avistei meus pais conversando com Noah, Neev e os pais dela também, o casal parecia tenso e ao mesmo tempo felizes com o encontro dos quatro, o que me pareceu estranho.

— Olá, pessoal. Se me dão licença, eu quero apresentá-los a alguns amigos — me intrometi docemente, meu pai levantou as sobrancelhas e balançou a cabeça para Josh, o cumprimentando silenciosamente, Josh retribuiu o aceno.
— Filha, que bom que se juntou a nós. Seu irmão tem uma notícia surpreendente pra nós, não é mesmo Noah? — perguntou meu pai, lançando um olhar divertido para o meu irmão, que ficou levemente avermelhado.
— Isso pode esperar, deixe Allin nos apresentar aos amigos — murmurou Noah, Neev sorriu e balançou a cabeça veemente, concordando com a sugestão de Noah.
— Tudo bem — falei olhando intrigada para o casal, eles sorriram inocentemente. — Josh e Brooklyn, esses são os meus pais, Dave e Lindy Hanks, e esses são os pais de Neev, Todd e Trish Hearin. E também, é claro, meu irmão Noah e a namorada dele, e minha melhor amiga, Neev Hearin — acrescentei rapidamente, então pisquei doce e inocentemente, os olhos dos meus pais e dos pais de Neev se arregalaram ao olhar para Noah e Neev.
— Como é que é? — guinchou o pai de Neev. — Namorada? Namorada do Noah? Que história é essa Neev?
— Ah, então era isso que vocês queriam nos contar? — perguntou minha mãe, tão calma quanto se descobrisse que amanhã irá nevar. — Bem, olá Josh e Brooklyn, é um grandessíssimo prazer recebê-los para festejar conosco — ela se virou alegremente para os rapazes ao meu lado, que se divertiam com o desenrolar da cena dramática.
— Obrigado, sra. Hanks. É ótimo estar com vocês, obrigado pelo convite — disse Josh, tentando esconder um sorriso travesso ao ver a cara aterrorizada de Noah ao encarar o pai de Neev.
— O sr. Hanks ficou tão bravo assim quando você anunciou que estava namorando a filha dele? — perguntou Brooklyn com um ar divertido, olhando para Josh e em seguida para o meu pai. Meu pai arqueou uma sobrancelha, como se tivesse descoberto algo interessante.
— Bem, pelo menos alguém te deu o troco por mim — caçoou Noah, me encarando raivoso, o que apenas me fez rir.
— Papai, Brook está brincando, ele está apenas brincando — falei divertida, Josh lançou um olhar de advertência para Brooklyn, o que o fez rir.
— Eu espero que seja mesmo — disse meu pai, com um leve tom de aborrecimento.
— Nós vamos procurar o Will e a Keny, até mais — despedi-me rapidamente, então agarrei os braços de Josh e Brooklyn e os arrastei para longe daquela novela mexicana que era a minha família e a de Neev descobrindo o namoro deles.
— Will?! — perguntou Josh quando nos afastamos o suficiente, seu tom não era muito convidativo a receber uma resposta, ele estava mais reclamando do que perguntando. Acenei para uma tia e peguei uma taça de vinho com um garçom que passava, planejava ignorar Josh, mas ele não permitiu. — Aquele Will?
— Sim, Josh. Aquele Will. Ele é irmão da Keny, a família de Keny está aqui, então é natural que ele também esteja, além do mais, somos amigos — falei rapidamente, então passei a minha taça de vinho para Brooklyn, que a pegou animadamente e deu dois goles grandes na bebida.
— Chega de vinho, Brook, você ainda é menor de idade — ralhou Josh, devolvendo a taça de Brook para o garçom e pegando uma de refrigerante. — E ele é seu amigo? Amigo colorido ou o quê? — ele sussurrou para mim. Como ele consegue mandar no irmão e ao mesmo tempo discutir comigo? Preciso aprender a fazer isso!






2 comentários:

Sou como uma escritora, lanço o livro para ser comprado;
Vocês são os compradores e os comentários o pagamento u.u
Faço isso de coração e amo, mas preciso do seu comentário <3

Qual a música? "No one in the world could stop me from not moving on, baby. Even if I want to..."

Por: Milinha Malik. Tecnologia do Blogger.

Cupcakes Visitantes ♫♫

♥Books♥

Translate

Talk to me!!

Twitter

♥Cupcakes♥


widget

Instagram

Instagram

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto

Hello pessoas,
Sei que muitos não lerão isso, não se importaram com isso, não vão querer ao menos ver isso.
Mas não tem problema, isso aqui é pra quem quer ler.
Sou apaixonada por livros, amo escrever e, acima de tudo, amo One Direction, pois foi graças a eles que eu descobri o meu amor pela escrita.
Não espero que gostem das minhas histórias, mas aos que gostam: Obrigada.
Quem quiser entrar em contato é só seguir no Twitter: @miamelo1d

Agenda!