quinta-feira, 25 de maio de 2017

"Segurando a sua garrafa de bebida
Ainda nem é fim de semana
É assim que eu sei, que você é o cara certo pra mim..."
– How We Do (Rita Ora)



– Meu Deus, que saudade, Caio. Você está aqui – falei tocando seu rosto, seus ombros, seus cabelos, ele apenas riu.
– Dá pra acreditar que você irá se casar? Ainda estou um pouco surpreso – ele disse docemente, segurando as minhas mãos, creio que para pará-las, pois eu já estava deixando os seus cabelos para cima.
– Pois é, é um sonho, Caio. Estou nas nuvens – murmurei apaixonadamente, ele riu.
– Estou feliz por você, querida. Você não faz ideia.
– Sim, todos estamos. Mas vamos nos atrasar, depois vocês podem se falar mais, vamos, vamos, vamos – reclamou Harry, passando ao meu lado e me dando um beijo na testa antes de bater palmas para reunir os rapazes.
– Nós também. Vamos, Tess, o táxi chegou – gritou Doniya.

Me despedi dos rapazes e então corri para dentro de um táxi junto com as minhas madrinhas.
As meninas tagarelaram o caminho inteiro, tentei acompanhar a conversa mas não entendi muito bem o que diziam. Quando o táxi estacionou em frente à um pub perto do hotel, Donyia sacou uma coroa de plástico com um véu branco curto, ela colocou na minha cabeça e todas gritaram "Olha a noiva!", o motorista virou-se para trás com um sorriso divertido e me desejou parabéns quando eu lhe entreguei uma nota de 10 libras.
Todos nós paramos em frente a entrada do pub e as meninas ficaram todas de frente para mim, para explicar o nosso itinerário.

– Tudo bem, querida, vamos fazer assim: Nós vamos começar nesse pub escocês, aqui tem a tradição da noiva entrar com uma panela cheia de sal e cada homem do bar joga dinheiro dentro da bacia para comprar um beijo da noiva para dar sorte – explica Ruth, eu ergo as sobrancelhas, confusa. – Mas é apenas um selinho rápido, não se preocupe.
– Como diabos isso vai me dar sorte no casamento? E se o Liam descobre que beijei metade dos homens de Londres na minha despedida de solteira? Não vai haver mais casamento algum! – rebati, elas riram.
– Nós não iremos contar, amor – lembrou Nicola, me dando uma cotovelada amigável, não gostei da ideia.
– Além do mais, o dinheiro que ganhar aqui poderá nos ajudá na sua visita à Victoria's Secret amanhã, onde lhe daremos os seus presentes, todos em lingerie para a lua-de-mel – disse Doniya, sorrindo lascivamente para mim, pisquei e senti minhas bochechas corarem.
– Meninas, não sei, não – murmurei amuada, elas três me beliscaram brincalhonas.
– Vamos, não seja estraga prazer, só ficaremos uma hora nesse pub, então iremos até o outro na esquina, onde você receberá uma bela dança de um policial muito gostoso – disse Dominique.
– Vocês vão me fazer perder o marido antes mesmo de eu me casar – resmunguei já seguindo-as para dentro do pub.

As meninas me puxaram até o bar, onde encontramos Gemma, Lottie e Whaliyha, que estavam nos esperando. Todas se levantaram para me abraçar e gritaram animadas quando eu lhes mostrei a minha aliança de noivado. Nicola gritou para o barman que a noiva havia chegado e ele tirou de debaixo do balcão um bacia de ferro cheia de sal dentro, Nicola a passou para mim e as sete garotas receberam tampas de panelas para baterem e chamarem a atenção dos caras quando eu passasse. Por pouco não saí correndo do bar, mas quase morri de vergonha.

– Olha a noiva! Noiva passando! Abram as suas carteira, cavalheiros, temos aqui uma jovem e linda noiva passando – gritou Dominique e começou a bater as tampas das panelas junto com as outras garotas, não tive escolha a não ser segui-las por todo o bar e dar um selinho em cada homem que jogava uma nota de 5 libras em meu pote de sal.

A cada cinco caras eu ganhava uma dose de tequila, então depois dos vinte caras eu já estava animada e esqueci o fato que estava beijando estranhos, comecei a me divertir e cantar com as meninas enquanto passeávamos gritando e dançando pelo bar.
Quando a nossa hora chegou ao fim nós retornamos até o bar e as meninas devolveram as panelas para o barman, ele parecia bem divertido com a nossa baderna. Antes de eu lhe devolver a minha panela cheia de dinheiro, ele jogou uma nota de cinco libras lá dentro e se inclinou no balcão para me dar um grande beijo nos lábios, as meninas gritaram em comemoração e todos os bêbados ao redor fizeram o mesmo.

– Felicidades, cariña – ele disse, todo sensual, com um sotaque espanhol adorável.

As meninas jogaram todo o dinheiro que arredamos em uma sacola que elas trouxeram exatamente para isso e nós deixamos o bar. Seguimos abraçadas, todas bêbadas, cantando e dançando pela calçada até chegarmos ao pub inglês no fim da rua. Nesse pub havia uma área reservada para a nossa festa, estava decorado com bexigas coloridas e baldes com bebidas de todos os tipos dentro do gelo, vigiando o nosso espaço tinha dois seguranças de roupas pretas, um policial em pé ao lado dos sofás acolchoados vermelhos e um bombeiro do outro lado, todos sérios e de óculos escuros.
Assim que as meninas anunciaram a minha chegada, o bombeiro e o policial vieram ao meu encontro com aquelas roupas apertadas e muito sexy, eles me sentaram em uma cadeira e as garotas se acomodaram nos sofás acolchoados.
A música pulsante estava alta e todos gritavam ao meu redor, Dominique me passava doses de Tequila e Whisky a cada dois segundos enquanto o bombeiro e o policial dançava a minha volta, exibindo os belos tanquinhos e arrancando as calças na minha frente, eu estava adorando aquilo, não podia negar.
Depois dos strippers foi a vez dos jogos, eu fui obrigada a beber doses de vodka sem usar as mãos, tive que contar segredos íntimos ou pagar prenda, dancei no meio da rua para os poucos carros que passavam ali, dei em cima de caras aleatórios no pub para pagar prenda mas não fiquei com nenhum, obviamente. Já bastava os bêbados do pub escocês!
Com toda a bagunça e a zoeira das meninas, nós acabamos chegando no hotel quase cinco da manhã, estávamos todas bêbadas e felizes demais, mas no fundo do meu cérebro eu não cansava de me perguntar se Liam havia se divertido como eu. Porque aquelas meninas realmente sabem fazer uma festa.
Quando caí em minha cama eu apaguei em dois segundos. Só acordei cinco horas depois com Dominique e Doniya pulando em cima de mim como duas crianças arteiras. Eu ainda estava morrendo de sono e ainda sentia o efeito do álcool correndo em minhas veias, mas elas não me deixaram voltar a dormir.

– Mas que diabos, vocês acabaram comigo ontem, não podem me deixar descansar mais cinco minutinhos? – resmunguei escondendo o rosto no travesseiro, Doniya o agarrou e o arremessou do outro lado do quarto.
– Vamos, cariña – ela disse, tentando imitar a voz do barman sexy do bar escocês para me provocar. – Você tem que se trocar e descer para tomar café conosco e com o seus pais, depois temos uma visita agendada na Victoria's Secret para fazer o seu enxoval de lua-de-mel! – ela guinchou animada. Deus do céu, como essas garotas têm tanta energia?
– Eu só quero dormir! – choraminguei.
– Querida, hoje à noite você terá o seu sono de beleza, mas agora nós precisamos ir! – falou Dominique, me puxando da cama com impaciência.
– Eu odeio vocês – resmunguei me arrastando até o banheiro, elas riram e me mandaram beijos exagerados.

Tomei um banho frio para despertar, passei corretivo para disfarçar as olheiras e passei lápis de olho e rímel para destacar os meus olhos. Vesti uma roupa quente para aguentar o tempo frio de Londres, nem está tão frio assim, a temperatura está agradável, mas passar tanto tempo em Los Angeles me fez ficar fresca quanto ao clima de Londres.
Voltando ao quarto, só tive tempo de pegar meu celular e minha bolsa antes de ser arrastava até o restaurante do hotel. Havia uma mesa gigantesca especialmente para a minha família, os meus colegas de banda e os meus amigos, me acomodei entre o meu pai e Caio e abracei o meu pai, ele é a pessoa que mais sinto falta.
Depois de matar a saudade do meu pai e do Caio, e de receber os cumprimentos secos de minha mãe, nós começamos o café da manhã com tudo o que tinha direito. A conversa estava agradável, estavam todos se dando bem, os rapazes pareciam ter caído da cama, assim como eu e as meninas, mas foi muito divertido.
No meio das conversas eu escapei do meu lugar e puxei uma cadeira perto de Jeremy e Josh, eles estavam acabados mas muito animados, o que era bom.

– Então, como foi ontem? – perguntei curiosa, eles riram.
– Foi muito legal, o Liam se divertiu muito – disse Jerry, assenti e me virei para Josh, ele sempre fala tudo o que quero saber.
– Teve três strippers maravilhosas, mas Liam ficou a um metro de distância delas, apenas assistiu o show de longe – desembuchou Josh e Jerry bufou indignado, me fazendo rir.
– Tudo bem, o que importa é que ele se divertiu – falei contente.
– E a sua despedida, como foi? – perguntou Taylor, se inclinando para se meter em nossa conversa.
– Foi muito divertida, as meninas foram ótimas, tive um bombeiro e um policial ao meu dispor, mas fiquei a dois metros de distância deles! – falei rapidamente quando os três semicerraram os olhos à menção dos strippers.
– Ótimo, que bom! – divertiu-se Jerry.
– Bem, agora eu acho que tenho que ir experimentar algumas lingeries para a minha noite de núpcias – falei quando vi Ruth me chamar e as meninas se levantaram. – Até mais rapazes!

Dei um beijo em todo mundo e acompanhei as meninas até um táxi que nos esperava do lado de fora do hotel. Chegando à loja nós fomos levadas até um reservado onde nos acomodamos em sofás rosas e bonitos e fomos servidas de champanhe enquanto as meninas e eu rodávamos procurando lingeries que me agradassem.
Enquanto bebíamos e procurávamos, as meninas que contaram que arrecadamos quase 500 libras no bar escocês, o que me deixou muito surpresa, pois não me lembrava de ter beijado quase cem caras noite passada. Deus queira que Liam nunca descubra essa história, ou me mataria, eu mesma me mataria se não fosse pelo meu casamento amanhã.
As meninas me obrigaram a experimentar uns cinquenta conjuntos, mas no fim acabei escolhendo somente seis, uma para cada noite que Liam e eu passaríamos em lua-de-mel. Escolhi também alguns robes de sedas e camisolas bem bonitas e uma máscara escura e bem delicada que combinaria com um dos conjuntos que escolhi, Liam iria adorar aquela máscara.
Saindo da loja nós passamos a tarde no spar, relaxando e tendo o dia da noiva, consegui descansar o que não pude e saímos de lá à noite e relaxadas. Jantei com os meus pais e amigos e aproveitei a companhia da minha família o máximo que pude.
Quando eu estava me preparando para ir dormir recebi uma ligação de Liam, nós conversamos bastante, contamos nossas aventuras nas festas de despedidas, exceto a parte em que eu beijei cem caras, e namoramos um pouco por telefone até eu estar caindo de sono, então desligamos e fomos descansar para o grande dia.
Pela manhã as minhas madrinhas me trouxeram café na cama, fizeram uma bagunça danada e me animaram como ninguém, ainda bem que as escolhi, elas conseguem me botar pra cima.
Quando Lottie e Lou Teasdale chegaram para fazer a minha maquiagem e o meu cabelo, as meninas começaram a preparar margaritas para nos animar, o que foi uma ótima ideia, me ajudou a ficar menos ansiosa.
Mas no fim das contas, tudo se resumia ao que eu via no espelho, uma garota sorridente por causa de bebidas, mas que no fundo estava completamente apavorada com o compromisso que estava para assumir.





Um comentário:

  1. Mds continuaaaaa... Assim meu coração não aguenta de tanta ansiosidade.

    ResponderExcluir

Sou como uma escritora, lanço o livro para ser comprado;
Vocês são os compradores e os comentários o pagamento u.u
Faço isso de coração e amo, mas preciso do seu comentário <3

Qual a música? "No one in the world could stop me from not moving on, baby. Even if I want to..."

Por: Milinha Malik. Tecnologia do Blogger.

Cupcakes Visitantes ♫♫

♥Books♥

Translate

Talk to me!!

Twitter

♥Cupcakes♥


widget

Instagram

Instagram

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto

Hello pessoas,
Sei que muitos não lerão isso, não se importaram com isso, não vão querer ao menos ver isso.
Mas não tem problema, isso aqui é pra quem quer ler.
Sou apaixonada por livros, amo escrever e, acima de tudo, amo One Direction, pois foi graças a eles que eu descobri o meu amor pela escrita.
Não espero que gostem das minhas histórias, mas aos que gostam: Obrigada.
Quem quiser entrar em contato é só seguir no Twitter: @miamelo1d

Agenda!