quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017


"Você merece a chance de um amor do qual
Não tenho certeza de ser digno
Perder você é doloroso pra mim..."
– Goodbye (Air Supply)







Na noite anterior eu estava brava demais com Zayn para ir dormir na casa dele, por mais que Cam tenha me irritado antes de eu sair para a festa de noivado de Liam eu acabei voltando para casa, felizmente ele já estava dormindo e não me viu chegar, dormi sozinha e encolhida na cama de solteiro de Rikker, abraçando o travesseiro em forma de bola de futebol dele.
Pela manhã eu acordei com Cam deitando-se ao meu lado na cama de solteiro, ele me abraçou e sussurrou um pedido de desculpas em meu ouvido, em seguida me chamou para tomar café da manhã que ele havia preparado para a gente antes de ir trabalhar. Cam arrependido é o homem mais incrível do mundo, é a versão dele que eu mais adoro.

– Então, como foi lá? – perguntou Cam quando eu me sentei à mesa posta do café da manhã.
– Foi tranquilo, passei a maior parte da festa bebendo com Niall e Louis, fiquei irritada demais com Zayn por me obrigar a ir até lá e rever o Liam – murmurei jogando um pedaço de bolo de banana na boca.
– E como foi ver o Liam depois de tanto tempo? – ele pergunta e se senta ao meu lado, serve duas xícaras de chá e me entrega uma.
– Não foi lá muito tranquilo, fiquei muito nervosa. Mas ele parece bem e feliz. A noiva dele é bonita, meio esnobe mas parece fazê-lo feliz – falei pensativa, sentindo-me emotiva de repente, mas não deixando transparecer, pois se Cam ao menos sonha que ainda tenho sentimentos por Liam, ele enlouquece.
– Então os dois se completam – falou Cam acidamente, revirei os olhos e me escondi atrás da minha xícara de chá.
– Que horas chega o Rik? – perguntei tentando mudar de assunto.
– Dominique vai trazê-lo às 10.
– Ótimo, vou arrumar as coisas para recebê-lo.

Peguei uma torrada e saí para a sala, liguei o rádio com um pendrive que Zayn fez para mim e deixei tocar enquanto comecei a tirar o pó da estante de livros, bebericando meu chá de vez em quando. Cam me deu um beijo antes de vestir o paletó e sair de casa, quando fiquei sozinha voltei ao quarto de Rik, arrumei a cama, abri as cortinas e peguei o meu celular na mesinha de cabeceira, havia perdido duas ligações de Zayn e algumas mensagens de Niall, Louis e uma rara de Harry.

“E aí, quando vamos repetir a dose? Nem precisa ser em outra festa do Liam, podemos ir em algum bar e pedir o champanhe mais caro que tiver, mas você paga a conta haha. Xx Niall”

“Já perdoou o Zayn? Desculpe insistir, mas ele está ao meu lado me implorando pra te convencer a perdoá-lo e confiar nele ~revirando os olhos aqui, alguém me ajude! xxBoo”

“Ei gatinha, quanto tempo! Ouvi dizer que se juntou com o Cam, o que você estava pensando? Ouvi dizer também que foi na festa de noivado do Liam, o que você tem na cabeça? Enfim, estou mandando um sinal de fumaça pra você e pros rapazes. Tenho passado muito tempo aqui em Los Angeles durante a pausa da banda, preciso mudar de ares, conhecer pessoas novas, já tenho a minha própria casa aqui, então sinta-se à vontade pra se refugiar aqui quando quiser fugir do hospício em que deve estar vivendo agora. Sinto saudades, venha me ver logo!!! Xoxo Harry”

Respondi algumas bobagens para Niall e Louis e mandei um curto texto prometendo a Harry que o visitarei em breve, mesmo ambos sabendo que isso não irá acontecer até ele voltar pra Londres.
Quando Dominique chegou com Rikker a convidei para entrar e nós fizemos biscoitos para Rik enquanto batíamos um bom papo e Rik assistia a desenhos na sala. Nós duas nos damos muito bem, apesar dela ser ex do Cam, mas isso não importa, ela é legal e é uma mãe maravilhosa, a admiro muito.
Ela me conta sobre seu novo namorado, um rapaz chamado Glenn, ele é mais velho, e divorciado e tem um casal de filhos que são grandes amigos de Rik. Pela descrição que ela faz dele, acredito que seja um grande cara. Eles se conheceram na creche que Rikker e os filhos de Glenn frequentam, através das crianças.

– Ele é adorável e quero que você e Cam o conheçam, acho que ele veio para ficar e é importante que a família de Rik esteja por dentro disso também – ela diz animada enquanto modelamos os biscoitos em forma de dinossauros mal-feitos e bolas de futebol, na verdade são apenas biscoitos normais, mas vamos dizer ao Rikker que são em forma de bola de futebol, ele irá adorar. Eu sorri para ela e assenti. – Mas me conte você, parece tão cabisbaixa hoje, o Cam fez alguma coisa?
– Não, pelo contrário, ontem discutimos e hoje ele estava um amorzinho, mas é por outros motivos – murmurei e dei de ombros, ela me cutucou com o cotovelo e sorriu de uma forma conspiratória.
– Vamos lá, garota, sabe que pode confiar em mim.
– Sim, eu sei. Mas é que... Ah, não sei. Ontem eu fui à festa de noivado do Liam e revê-lo mexeu comigo, despertou sentimentos que eu jurava ter exterminado e isso me deixou bem abalada – confessei com um suspiro, aliviada por estar finalmente dizendo isso em voz alta, é sufocante guardar coisas desse tipo.
– Ah, meu Deus. O seu ex? Tess! – Dominique larga a massa pronta e se vira para mim. – Caramba, vocês viveram bastante coisa, eu imagino como deve ter se sentido.
– Eu me sinto sufocar lentamente com esse sentimento, é como se ele estivesse grudado na minha garganta desde que o vi e ele estava me olhando de um jeito, Domi, me senti péssima e ao mesmo tempo me senti como se ainda tivesse esperança, o que é muito errado porque ele está noivo e eu estou com o Cam agora – tagarelei com as duas mãos segurando a garganta, tentando mostrar a ela a angustia que eu sentia.
– Tess, olha só, já que estamos sendo tão sinceras aqui, eu quero que você me diga: você ainda ama o Liam? – perguntou Dominique. Um silêncio mortal se instalou na cozinha enquanto Domi e eu nos encarávamos, eu estava ocupada procurando bem no fundo da minha mente o nome do sentimento que Liam despertara em mim ontem à noite, Domi estava apenas aguardando uma resposta sincera. Não tive escolha, aquilo definitivamente era o mesmo sentimento que sentia por Liam há dois anos, sem tirar nem pôr, talvez até mais forte por causa do distanciamento que sofremos, mas com toda certeza era amor.
– Sim, Domi, ainda o amo – choraminguei desesperada, Dominique riu e me abraçou solidária. – Bem, eu acho que você sabe o que tem que fazer. Não pode continuar com Cam se você ama outro cara, não importa se esse outro cara vai se casar – ela argumentou quando eu tentei falar –, até porque vocês são ótimos amigos, mas eu sempre achei que era só isso, uma ótima relação com um tesão irrefreável de ambas as partes. Confesse Tess, você sabe que o que há entre você e o Cam é apenas isso, e pode ser que dê certo, vocês podem ficar juntos pelo resto da vida porque são bons amigos, mas sempre vai faltar alguma coisa na sua vida. Já falta!
– Eu sei – concordei desanimada. – Já falta.
– Então por que não vai atrás do que falta na sua vida? Não importa se ele vai se casar, o que importa é que ele ainda não está casado!

Dominique me deixou com essa questão em mente, colocou os biscoitos no forno, se despediu de mim e de Rikker e foi embora prometendo me ligar em breve para saber o que decidi, acontece que eu nem sei como pensar em deixar Cam, não tenho coragem, ele é maravilhoso, é tão bom comigo e eu o amo – talvez como amigo, mas mesmo assim é amor! –, seria uma traição muito grande deixá-lo para ir atrás de Liam.
Quando os biscoitos ficam prontos eu os deixo esfriando enquanto preparo vitamina de banana para Rikker e eu, então me sento no sofá da sala com ele enquanto comemos e assistimos a Hotel Transylvania 2, mas eu não consigo prestar atenção no filme, a questão que Dominique colocara em minha cabeça não parava de me atormentar.
Não sou feliz com Cam como achei que fosse, essa não é a vida que quero para mim. Eu quero sair, me divertir, viajar, trabalhar. Eu quero alguém que faça isso comigo. Cam é ótimo, realmente ótimo, mas se eu quero alguém para passar o resto da vida comigo não vai bastar que esse cara seja ótimo, ele terá que ser nível Liam, ou então o próprio Liam.
Passei o dia tentando dar atenção a Rik, mas me distraía a cada segundo e ele perdeu o interesse rápido em mim, o coloquei para jantar mais cedo e então deixei-o assistindo desenhos no meu notebook no quarto dele, estava disposta a conversar com Cam durante o jantar e não queria que Rik ouvisse.
Quando Cam chegou a mesa já estava posta, havia preparado uma macarronada de carne que ele adora e servi vinho quando ele entrou na cozinha sorrindo e me deu um beijo rápido na testa, ele se sentou e eu o servi. Meu coração palpitava com tanta rapidez que eu parecia ter acabado de sair de uma corrida de 10 quilômetros. Ele parecia tão feliz que esperei ele acabar de comer, não consegui tocar no meu prato, apenas bebia lentamente o vinho e brincava com a pouca comida que havia colocado para mim, ele não pareceu notar, mas ele nunca nota quando algo está errado a menos que eu chame a atenção dele para isso.

– Cam, precisamos conversar – falo tranquilamente enquanto ele saboreia mais uma taça de vinho depois de repetir duas vezes a macarronada.
– Eu imaginei que quisesse, já que Rikker não está conosco – ele diz. Ah, ele notou, que milagre! – Diga-me, desabafe o que está te incomodando – ele falou sorrindo, brincando claro, não imagina que algo está realmente me incomodando.
– Cam, você sabe que eu amo você, não é? Sabe que somos amigos há muito tempo e eu prezo muito a nossa relação – falo nervosa, ele começa a arregalar os olhos e afasta a taça de vinho. Ele não é burro, sabe aonde vai dar esse papinho. – Bom, você sabe também que nos últimos meses eu não estou contente com a nossa rotina, você sabe bem que eu tenho passado mais noites na casa de Zayn do que aqui.
– Aonde você quer chegar, Tess? Fala de uma vez, eu não preciso de uma explicação, eu quero que me diga logo aonde esse papo vai dar! – ele aumentou a voz, começando a ficar nervoso.
– Eu quero... Meu Deus, como vou dizer isso? – murmuro olhando ao redor e sentindo minha garganta se fechar e lágrimas umedecerem meus olhos. – Eu quero me separar, Cam. Quero terminar. Mas, por favor, não me entenda mal, eu amo você, amo o Rik, quero continuar tendo um convívio e uma relação com vocês, só não quero mais ser um casal.
– Puta que o pariu! – vociferou Cam, levantando-se brutalmente e fazendo a cadeira cair atrás dele. – É por causa daquele filho de uma puta, não é? Você o viu ontem e hoje quer me deixar, não é Tess? Admite, merda! – ele gritou. – Caralho, eu não acredito. – rezo mentalmente para os fones de ouvido de Rikker estarem no máximo e ele não estar ouvindo esses palavrões. 
– Cam, por favor. Eu não... Não, não é por causa dele. Meu Deus, ele vai se casar, não é por causa dele! – falo em pânico, Cam mantém um distância deliberadamente segura de mim, passando a mão pelos cabelos curtos e respirando fundo pausadamente, tentando controlar a raiva. – É só que eu não quero isso para mim, não quero ficar com você só porque é cômodo. Eu te amo, mas como um amigo, nós vivemos como dois amigos aqui, é ótimo, você é maravilhoso, mas não é o suficiente para mim e nem para você. Você merece alguém que te queira de verdade, que te ame inteiramente como uma mulher ama a um homem, não como um amigo. Você sabe tão bem quanto eu que isso está me sufocando há meses, eu só não aguento mais mentir para você e para mim, Cam.
– Ok, Tess. Faça como quiser – ele andava de um lado para o outro na cozinha, ainda tentando controlar a raiva.
– Cam, por favor, por favor, me entenda. Você é muito importante para mim, por favor, me deixa continuar na sua vida – murmurei me aproximando dele, tirei suas mãos dos olhos e acariciei seu rosto vermelho, seus olhos pareciam tristes e meu coração se encolheu.
– Eu não quero perder você, Tess, mas também não posso obrigar você a ficar comigo. Se a nossa vida não te faz feliz, então só posso deixar você ir. Só vou precisar de tempo para me acostumar com isso. Não vai ser fácil, mas eu também não quero te cortar da minha vida – ele sussurra baixinho, proferindo as palavras como se fossem adagas sendo enfiadas em seu corpo lenta e dolorosamente.
– Foi um ano incrível que passamos juntos, meu amor. Eu adorei a maior parte dele, mas nós não fomos feitos para ficarmos juntos como casal, você sabe que eu estou dizendo a verdade, não sabe? – falei baixinho, ele apenas me olhou nos olhos e assentiu quase imperceptivelmente, concordando comigo.
– Vai, Tess. Arruma suas coisas, vai de uma vez, quanto antes eu ficar sozinho, antes vou entender que o seu lugar não é aqui – ele diz sem nenhuma onda de raiva na voz, apenas compreensão. – Eu amo você demais pra te prender em uma vida que não te faz feliz.

Eu o abraço por um longo tempo, enfiando o nariz em seu pescoço e sentindo o cheiro de seu perfume amadeirado misturando com o cheiro de seu suor de um longo dia de trabalho. Droga, eu o amo tanto, mas não da forma que ele queria, que ele merece.

– Só fica comigo essa noite – ele pediu baixinho, assenti e o abracei mais forte. – Amanhã eu te ajudo a arrumar suas coisas e te levo aonde você quiser ir.

Mais tarde, quando terminamos de beber a garrafa de vinho e conversamos sobre o meu futuro, Cam lava os pratos enquanto eu colo o Rik para dormir. Eu deito com ele, o abraço, o beijo, contenho as lágrimas e leio uma história para ele até que ele durma. Depois volto para o quarto que divido/dividia com Cam e o abraço e o acalento até que ambos adormecemos. Tenho sonhos ruins durante toda a noite, talvez seja por causa dos sentimentos pesados em meu coração, a tristeza de deixar Cam e Rik.




Oi meninas,
Sei que mereço todo o silêncio, afinal
sumi por mais de um ano.
Mas tudo bem, continuo aguardando vcs.
Comentem, pleaseee!!!
Quem quiser ser avisada quando sair
capítulo novo, é só deixar o número do whats nos coments.
Amo vcs xx <3


2 comentários:

  1. aaaaaaah, ta perfeito. Nem acredito que você voltou kkkoska - Rafa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aah meu Deus, EU ñ acredito q vc está aqui, obrigada, obrigada! <3 <3

      Excluir

Sou como uma escritora, lanço o livro para ser comprado;
Vocês são os compradores e os comentários o pagamento u.u
Faço isso de coração e amo, mas preciso do seu comentário <3

Qual a música? "No one in the world could stop me from not moving on, baby. Even if I want to..."

Por: Milinha Malik. Tecnologia do Blogger.

Cupcakes Visitantes ♫♫

♥Books♥

Translate

Talk to me!!

Twitter

♥Cupcakes♥


widget

Instagram

Instagram

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto

Hello pessoas,
Sei que muitos não lerão isso, não se importaram com isso, não vão querer ao menos ver isso.
Mas não tem problema, isso aqui é pra quem quer ler.
Sou apaixonada por livros, amo escrever e, acima de tudo, amo One Direction, pois foi graças a eles que eu descobri o meu amor pela escrita.
Não espero que gostem das minhas histórias, mas aos que gostam: Obrigada.
Quem quiser entrar em contato é só seguir no Twitter: @miamelo1d

Agenda!