domingo, 8 de fevereiro de 2015

"Cuida bem dela
Você não vai conhecer alguém melhor que ela
Promete pra mim
O que você jurar pra ela, você vai cumprir..."
— Cuida Bem Dela (Henrique e Juliano)




— Amanhã a Mellie e o Chase chegam — lembrei, ele riu mas sem achar graça.
— Por isso mesmo, quem é esse tal Chase afinal? — perguntou em um tom azedo. — E ainda tem o babaca do Payne, que merda, eu havia me esquecido dele. Se ele se aproximar de você eu quero que me diga, entendeu? — Ele soou autoritário e ciumento, meu coração se encheu de alegria.
— Tudo bem, amor, não precisa se preocupar, vai dar tudo certo — garanti despreocupada.
— Apenas me avise, okay? — insistiu preocupado.
— Sim, eu aviso, Curly — concordei e revirei os olhos divertida.
— E não revire os olhos pra mim, é falta de educação — provocou ele.
— Você está me bisbilhotando? Tem uma câmera no meu quarto ou algo assim? — brinquei surpresa.
— Eu só conheço você muito bem, baby, sei das suas manias e de cada pequeno detalhe que te faz feliz, sei o que tenho que fazer quando você acorda pela manhã e sei o que não fazer quando você está em um dia ruim, eu não preciso de câmera pra te vigiar, pois eu sei de cada passo que você dá, já memorizei todas as pequenas coisas que nem mesmo você percebe, eu te conheço melhor que você mesma e, eu sei, que você me conhece melhor que eu mesmo — murmurou ele, sua voz soou apaixonada e completamente sincera, meus olhos se encheram de lágrimas.
— Tudo bem, não me faça chorar logo de manhã, por favor, ou vou passar o resto do dia melancólica, já basta não ter você aqui — murmurei secando os olhos, ele riu.
— Tudo bem, não vou fazê-la chorar, mas é a verdade. Vou ter que desligar, Des acordou e provavelmente vai começar a pegar no meu pé. Vou pra casa da minha mãe logo. Eu amo você — murmurou ele.
— Amo você também, Curly, se cuide e me ligue.
— Tente me impedir, baby — falou brincalhão e eu desliguei sorridente.

Guardei meu celular dentro da bota — pois não tenho bolso —, peguei meu cardigan e desci até a cozinha, ajudei minha mãe com o café da manhã e ela se impressionou por eu ter saído da cama hoje, já que sempre que o Harry vai embora eu fico no mínimo dois dias trancada no quarto. Mas eu estou bem, ele está bem, vamos nos ver logo e agora eu tenho a vantagem de saber que ele é meu, mesmo que ninguém mais saiba disso.
Minha mãe e eu quase não conversamos durante o café e, quando acabei de lavar a louça, eu corri para fora de casa e me sentei na varanda. 
Peguei meu celular de dentro da bota e digitei rapidamente um sms para o Niall, ele é o único que me socorre quando estou sozinha, pois deixei de fazer amizades com mulheres desde que descobri que Harry ficava com todas elas. Niall não demorou a responder.

"Ei, duende, pode me fazer companhia em um dia chato?"
"Estou a caminho da sua casa. Já sei o que vamos fazer." 

Ele foi rápido, em menos de cinco minutos ele já estava dobrando a esquina e acenando para mim, claro que o fato dele morar no quarteirão ao lado ajudou.
Me levantei para recebê-lo e ele sorriu largamente, me fazendo rir, não sei porquê mas Niall tem o pode de me fazer rir à toa.


— Vamos lá, temos o dia inteiro pela frente, já que o garotão nos liberou — brincou Niall, se referindo ao Harry.
— O que planejou? — perguntei animada.
— Nada demais, só algo pra nos distrair — balbuciou ele, colocando o braço em meus ombros e me guiando pela rua.
— E esse algo seria... — murmurei encorajando-o a falar.
— Ah, vamos encontrar os rapazes e sei lá... Vadiar por aí, quem sabe possamos ir ao shopping, ou ao boliche, o que você quer fazer? — perguntou ele.
— Eu não sei. Mellie vai chegar amanhã — falei de repente, Niall encarou-me surpreso.
— Jura? Que legal, vai passar quanto tempo?
— Indefinido, ela e o irmão querem vir pra ficar, podemos planejar algo para recebê-los, tipo um churrasco ou um almoço, eu não sei — murmurei dando de ombros.
— Sim, claro, eu cuido da churrasqueira, mas faremos aonde? — perguntou animado.
— Na minha casa, eles vão ficar lá até encontrarem um lugar pra morar, acho que minha mãe não vai se incomodar.
— Perfeito, podemos convidar os rapazes? — perguntou esperançoso.
— Claro, chame quem quiser, Harry não vai poder vir, então não sei quem chamar — murmurei desolada, Niall beijou minha têmpora e continuamos andando até o parque.

Encontramos Zayn, Louis e Liam no local onde a banda With The Lights Off fez o show ontem, o palco ainda estava montado e os rapazes estavam cantando, eles três tem vozes lindas, juntas é mais bonito ainda.


Niall e eu nos juntamos a eles no palco e Niall pegou um dos microfones, então a música ficou mais linda ainda com a voz dos quatro juntas, fiquei impressionada com quão bons eles são juntos.
Me sentei em uma caixa de alto-falantes, a mesma que ligava os microfones dos rapazes, e fiquei assistindo-os admirada.
Quando acabaram a música Niall se sentou ao meu lado e tirou o celular do bolso, Liam começou a cantar uma música que eu não conheço e Zayn e Louis decidiram fazer algumas palhaçadas, Niall filmou tudo.


Quando pararam de dançar Zayn e Louis vieram me cumprimentar, Liam também, mas ele estava cauteloso e acanhado. Me senti culpada por ter sido tão fria com ele e não ter nem ao menos uma explicação que possa ser dita a ele.

— O que planejaram pra hoje? — perguntou Niall aos rapazes.
— Ficar por aqui e cantar, o resto ainda não sabemos — falou Liam.
— Vocês cantam muito bem — murmurei encantada, todos sorriram.
— Obrigado, você deveria tentar, é divertido — falou Louis esticando o microfone para mim.
— Eu... Bom... Não — murmurei receosa, Niall me cutucou com o cotovelo, encorajando-me. — Ah, tudo bem, vamos lá — rendi-me.

Peguei o microfone e pensei em alguma música que eu poderia cantar acapela, então Niall se levantou e pegou um violão, ótimo, vai ser acústico.
Decidi cantar a música Die In Your Arms, que é uma música linda e eu adoro, além do mais, ela me descreve muito bem no momento, pois me sinto completamente apaixonada e, quando Harry me toca, eu praticamente morro em seus braços, pois o toque dele, assim como o seu amor, significa tudo pra mim.


(Adorei esse cover, a Miranda transformou a música e deixou algo à cara dela, amei!!)

Quando acabei fiquei envergonhada de olhar para os rapazes, pois eles estavam evidentemente impressionados, mesmo eu não sabendo porquê, minha voz não é nada demais.
Encarei Niall e ele sorria largamente, de repente meu celular começou a vibrar, era uma chamada de vídeo no skype do Harry, Niall esticou a mão e seu dedo pairou sobre o botão 'recusar', balancei a cabeça negativamente e ele clicou em 'aceitar', Harry apareceu na tela do meu celular e ele parecia estar andando pela rua, ele sorriu e franziu a testa ao ver Niall.

— Ei, irlandês, o que faz aí? — perguntou Harry.
— Estou roubando sua irmã, cara. Vamos fugir para o Alasca e ter dois filhos chamados Poppy e Lucy — brincou Niall.
— Quero ela de volta até o fim da semana, inteira, de preferência, e sem filhos — falou Harry, ele olhou além do celular e tive a certeza de que ele estava andando por alguma rua de Cheshire.
— Está indo aonde, Curly? — perguntei intrigada, Louis repetiu o apelido de Harry em um tom intrigado.
— Quem mais está aí? — perguntou Harry.
— Louis, Zayn e Liam — respondi tentando soar indiferente, mas minha garganta se fechou de pavor, por medo de Harry surtar com Liam.
— Ah! — Harry soou seco e bravo, mas disfarçou bem, de forma que ninguém, a não ser eu, percebesse sua raiva.
— Aonde está indo? — repeti a pergunta, ele olhou além do celular mais uma vez.
— Pra casa da minha mãe, papai está insuportável. Precisamos conversar, mas você parece ocupada agora — disse Harry, senti meu sangue gelar de medo.
— Eu ligo pra você quando estiver em casa — murmurei receosa.
— Tá, que seja, tchau.

Harry desligou, me senti péssima por ele ter sido tão grosso, ele pode até não gostar por eu estar com Liam, mas não precisava ser tão rude comigo. Não estou fazendo nada de errado!
Os rapazes ficaram quietos por minutos demais, então Louis se recompôs e fez algumas gracinhas para aliviar o clima.
Digitei um SMS rápido para Harry enquanto os meninos discutiam a próxima música que cantariam.

"Não fique bravo comigo. Não estou fazendo nada de errado. Foque nas outras três pessoas, além de Liam, que estão aqui comigo. Eu amo você. Espero que fique bem. Ligo quando estiver sozinha."

Espero que ele não fique chateado, não teria motivos para isso.
Guardei o celular e tentei prestar atenção nos rapazes, mas foi difícil. Então, depois de duas músicas, eu saí de fininho e me afastei pelo parque para ligar para o Harry. Ele demorou um século para atender e quando o fez ainda estava seco e grosso.

— Liam e eu nem nos falamos direito, será se dá pra você parar de graça? — irritei-me depois do segundo fora que ele me deu.
— Porra Mavis, eu não gosto do fato de eu te deixar sozinha por doze horas e você se encontrar com esse babaca — vociferou ele.
— Eu não estou me encontrando com ele, Niall e eu não tínhamos nada para fazer e, por acaso, encontramos Louis, Zayn e Liam de bobeira no parque, qual o problema nisso? — falei consternada.
— Quer saber? Que se dane, faça o que quiser, Mav, eu não ligo — disse ele, essa frase foi como levar um soco no estômago, me deixou sem ar e reação.
— Harry... — sussurrei assustada, ele respirou fundo.
— Eu preciso me acalmar, te ligo depois — falou menos bravo.
— Você... Você vai me ligar? — gaguejei temerosa, ele suspirou e pude sentir que ele sorriu.
— É, eu vou, mas tente ficar longe daquele idiota — pediu ternamente, foi um alívio sentir que ele voltara a ser o meu Harry.
— Eu vou ficar longe, não se preocupe — garanti.

Quando voltei para o palco os rapazes estavam começando a cantar Roar, então rapidamente eu peguei um trecho da música e cantei-a com eles, ficou ótima.


Almoçamos na sorveteria, na verdade não foi um almoço, pois garanto que banana split não é considerada uma refeição em lugar nenhum do mundo, mas foi divertido passar a tarde com os rapazes.
Ao cair da noite nós cinco fizemos o caminho de volta até onde moro, mas aos poucos o grupo foi se dispersando, até somente Liam me acompanhar até a porta de casa, quando nos vimos sozinho ele exclamou.

— Precisamos conversar! 
— Odeio quando me dizem isso — resmunguei olhando para o chão.
— É, eu também, mas é o que precisamos fazer. Quer me dizer o que aconteceu?
— Eu não sei, eu só... Desculpe, aconteceu tanta coisa desde o nosso encontro, coisas que eu não posso contar, mas que já não me deixam disponível para sair com outra pessoa — murmurei ainda olhando para o chão, sem conseguir encará-lo.
— Então é isso? Não está mais solteira? Um ex-namorado voltou? O que aconteceu? Pareceu tudo tão ótimo na sexta, o que pode ter acontecido em uma manhã para mudar isso?
— E foi ótimo, nosso encontro foi maravilhoso, mas eu não posso falar nada, desculpe.
— Tudo bem, tá, eu entendi. A gente se vê por aí.

Liam continuou andando pela rua de cabeça baixa, eu fiquei parada na calçada em frente minha casa, olhando-o desolada, ele desapareceu ao longe e então eu entrei, segui direto para o meu quarto e me escondi embaixo das cobertas.
Essa foi uma noite de merda, mas o dia foi maravilhoso, apesar das discussões com o Harry, o medo do meu pai nos descobrir e a frieza de Liam.

♫♫♫

A segunda-feira começou animada, eu não acordei com o barulho da chuva batendo forte em minha janela, mas sim com o barulho do aspirador de pó.
Levantei-me ainda grogue e saí do quarto, parei no topo da escada e vi minha mãe aspirar o corredor enquanto tirava o pó dos quadros de família.

— Mamãe? — chamei-a sonolenta.
— Ah, querida, bom dia, estou arrumando a casa, daqui a pouco Niall chega para preparar a churrasqueira e ainda está tudo bagunçado — falou ela, distraída com a limpeza.
— Precisa de ajuda?
— Não, está tudo sob controle, vá se arrumar e ligue para a Mel, pergunte que horas eles irão chegar, por favor — falou ela, encerrando nossa conversa ao desaparecer na sala.
— Okay... — murmurei para mim mesma, já que ela não pôde me ouvir.

Voltei para o meu quarto e tomei um banho, vesti-me e só então liguei para Mel, ela parecia animada como sempre e Chase parecia estressado por dirigir logo cedo pela manhã, mas são só 2 horas de Buxton até Liverpool, no máximo.

— Chase está uma fera, mas está contente por voltar pra casa — contou Mel. — Vamos chegar por volta das onze e meia da manhã, por aí.
— Ah, que ótimo, Niall e eu planejamos um churrasco de recepção para vocês conhecerem nossos amigos, minha mãe está surtando para arrumar tudo a tempo, mas estamos ansiosos para que cheguem logo — murmurei descendo às escadas lentamente, o aspirador de pó já havia sido desligado.
— Ah, que ótimo, agora estou realmente animada, nos vemos daqui a pouco, Mav, estou com tantas saudades — falou ela.
— Eu também, mal posso esperar para ver vocês, Mel, até mais.

Procurei minha mãe por toda a casa e a encontrei no quintal atrás da casa, onde ela arrumava a enorme mesa com pratos e um jarro de peônias. Niall estava conversando com ela e preparando a churrasqueira, quando ele me viu limpou as mãos e me abraçou apertado.

— Uau, Mav, você está linda — elogiou-me ele.
— Obrigada, querido, você está um gato também — sorri, ele usava uma calça jeans preta e uma camisa de algodão cinza, ele não precisa de muito para ficar bonito.
— Crianças, eles vão demorar? Já está tudo pronto — avisou minha mãe.
— Eles chegam em meia hora, vá tomar um banho relaxante e não se preocupe, Niall e eu cuidamos de tudo aqui — falei empurrando-a para dentro de casa, ela reclamou, mas enfim cedeu.

Quando mamãe sumiu dentro de casa eu me sentei em uma das cadeiras de madeira polida e encarei meu celular, Harry não me ligara como prometeu, estou ficando preocupada.

— Está triste, amor? — perguntou Niall.
— Não, só preocupada, Harry ainda não me ligou — murmurei tristonha, ele sorriu.
— Vocês dois são bem apegados, não é? Não me lembro de um só vez, desde que o conheceu, que não tenha ficado triste por ele ir pra casa — observou Niall.
— Eu o amo, é o meu único irmão — murmurei distraída com meu celular.
— É, eu sei — falou Niall, mas seu tom de voz foi um pouco duvidoso.

Niall se ocupou em terminar com a churrasqueira e eu tentei me decidir se ligava ou não para Harry, por fim não resisti e disquei seu número, ele atendeu depois do quarto toque.

— Oi — murmurou ele, sua voz calma e doce.
— Oi — repeti cautelosa.
— Como está?
— Bem, e você?
— Com saudades — falou ele, então eu senti meu corpo inteiro relaxar, ele não está mais bravo.
— É, eu também estou com saudades, já sabe quando pode voltar? — perguntei esperançosa.
— Estou trabalhando nisso, na verdade, minha mãe está trabalhando duro para convencer Des a permitir que eu volte — murmurou Harry e bufou em seguida. —  Seus amigos chegam hoje, não é? — ele mudou de assunto.
— Sim, devem chegar em uns vinte minutos ou algo assim, queria que estivesse aqui para conhecê-los.
— É, eu também queria — sussurrou ele.
— Conversei com o Liam ontem — sussurrei temerosa.
— Ah, e aí? — perguntou ele.
— Falei para ele que estou comprometida, mas não disse nada mais além disso — contei ainda receosa por sua reação.
— E como ele reagiu? 
— Digamos que ele ficou um pouco revoltado, mas nada demais — falei e relaxei ao ouvir sua risada.
— Ah, que ótimo, agora estou mais tranquilo — falou risonho.

Olhei em direção ao Niall quando ouvi barulho de risadas, Louis, Zayn e Liam tinham acabado de chegar e estavam cumprimentando Niall, Zayn correu até mim e me deu um beijo na bochecha, Louis acenou e Liam balançou a cabeça educadamente, retribuí os acenos e o beijo de Zayn, então voltei a falar com Harry.

— Quem chegou aí? — perguntou Harry.
— Niall está com os amigos, preparamos um churrasco para receber a Mel e o Chase — expliquei indiferente.
— Entre esses amigos está aquele idiota, não é?  — perguntou Harry.



Oi gente, desculpe a demora.
Mas eu prevejo que demorarei um pouco pra postar, ñ muito, pq as minhas aulas começam amanhã e tbm tem o carnaval... Então acho que vamos começar a depender dos comentários.
A propósito, muito obrigada a todas que comentaram =)
Eu amo vcs minhas divas, comentem pleasee <3


4 comentários:

  1. Continuaaaaaa pleaseeeee ta de maissssss

    ResponderExcluir
  2. Demorei mais viim tah perfeitooooo continuaaa logi porfavorzinho.... e eu acho que o chase vai gostar da mav
    rsrs

    ResponderExcluir
  3. Coontinuaa Leitora nova akiiee Tunts tunts hahah

    ResponderExcluir

Sou como uma escritora, lanço o livro para ser comprado;
Vocês são os compradores e os comentários o pagamento u.u
Faço isso de coração e amo, mas preciso do seu comentário <3

Qual a música? "No one in the world could stop me from not moving on, baby. Even if I want to..."

Por: Milinha Malik. Tecnologia do Blogger.

Cupcakes Visitantes ♫♫

♥Books♥

Translate

Talk to me!!

Twitter

♥Cupcakes♥


widget

Instagram

Instagram

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto

Hello pessoas,
Sei que muitos não lerão isso, não se importaram com isso, não vão querer ao menos ver isso.
Mas não tem problema, isso aqui é pra quem quer ler.
Sou apaixonada por livros, amo escrever e, acima de tudo, amo One Direction, pois foi graças a eles que eu descobri o meu amor pela escrita.
Não espero que gostem das minhas histórias, mas aos que gostam: Obrigada.
Quem quiser entrar em contato é só seguir no Twitter: @miamelo1d

Agenda!